Menu
domingo, 24 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Parceria entre Prefeitura e faculdade beneficia consumidor com pesquisa de preços

23 março 2016 - 13h04Redação
A partir de agora, as pesquisas de preços de produtos e serviços no comércio local serão realizadas pela Faculdade Salesiana de Santa Teresa. Isto ficou estabelecido a partir do Termo de Cooperação Técnica firmado na manhã desta terça-feira, 22, pelo prefeito Paulo Duarte com a direção da instituição de ensino. O documento firmado pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON), em parceria com a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio e a Faculdade Salesiana de Santa Teresa, visa desenvolvimento de pesquisas de preços de produtos ou serviços comercializados em datas comemorativas e outros temas de interesse dos consumidores no comércio local, a ser realizada pelo curso de Administração da faculdade. Para o Prefeito Paulo Duarte essa parceria fortalece o Procon e os próprios acadêmicos. “Com essa pesquisa vamos conseguir levar à população, a realidade do melhor preço na cidade, além de proporcionar aos alunos de Administração, um contato direto com a realidade. Afinal, na faculdade nós recebemos a parte teórica, nos falta a prática. Agora, os acadêmicos terão a oportunidade de colocar em prática, o aprendizado adquirido nas salas de aula”, explicou. As pesquisas serão desenvolvidas por acadêmicos supervisionados por três professores do curso de administração, no âmbito de disciplinas como estatística, pesquisa mercadológica e marketing, utilizando métodos amplamente reconhecidos no mercado, para garantir a confiabilidade dos dados. O diretor da Faculdade de Salesiana de Santa Teresa, Osvaldo dos Santos, acredita que isso servirá para os alunos colocar em prática o que eles aprendem na sala de aula. “Os alunos terão o envolvimento com a economia da cidade e isso, para eles, será muito bom. Já a população terá uma pesquisa nas mãos facilitando a consulta dos valores dos alimentos. Eles saberão assim onde é o local mais barato para realizar essa compra”. Com a mudança no cenário e apoio aos empreendedores, desde os pequenos até as grandes empresas, o município vem obtendo resultados significativos para a economia local. Com um ambiente de negócios mais favoráveis, é nítida a evolução da economia local. Em 2013 e 2014, Corumbá apresentou os maiores resultados dos últimos 11 anos em se tratando de abertura de empresas. Foram 866 e 742 empresas abertas respectivamente no município. Conforme dados da JUCEMS de 2014, Corumbá abre 2 empresas por dia e a taxa de sobrevivência das empresas locais passou de 90% em 2012 para 92% em 2014, ou seja, as empresas têm conseguido prosperar em nossa região. Para o secretário de Indústria e Comércio, Pedro Paulo, este projeto se justifica pela necessidade de monitoramento de preços de determinados produtos em datas sazonais, para a avaliação da evolução nos preços e, desta forma, medir o comportamento da atividade econômica sobre esta ótica. “Poderemos fazer um melhor acompanhamento dos produtos, favorecendo assim a economia local, pois quando se tem um comparativo de preços, as pessoas tendem a comprar o menor preço e isso faz com que sobre algum e assim pode-se consumir mais”. Além disso, a Diretora-Presidente da Fundação PROCON, Andréa Ulle, garante que pesquisar e comparar é a melhor opção para economizar, já que os preços ainda figuram como fator preponderante para a decisão de consumo, seguidos pelos itens qualidade e marca. “No tempo que vivemos hoje em dia, precisamos economizar e a maioria das pessoas já não está olhando a marca e sim buscando o valor mais barato. Desta forma, os consumidores terão a oportunidade de otimizar os gastos, considerando as pesquisas realizadas de forma confiável e supervisionada, o que também poderá gerar um aumento na movimentação econômica para lojistas e prestadores de serviços, surgindo promoções e estimulando vendas de acordo com os padrões de consumo consciente, evitando assim, inadimplências que são prejudiciais a ambas as partes dessa relação consumidor/fornecedor”, complementa Andréa Ulle.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flagrante
Dois turistas são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória no rio Miranda
Alerta
Últimos dias para inscrições em editais da Funarte
Imunização
Quem pode se vacinar contra Covid neste fim de semana
1 hora a menos
Agepan defende o retorno do horário de verão para economia de energia em MS
74 vagas
Concurso público da Sanesul recebe inscrições até 11 de novembro
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19
Orientação
O que fazer para prevenir problemas durante e após temporais
CNH MS Social
Programa de habilitação gratuita já tramita na Assembleia Legislativa
Tempo
Chuva ganha força a partir deste sábado e pode trazer nova tempestade para MS
Precaução
Tradicional Procissão Fluvial é cancelada devido previsão de mal tempo

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19