Menu
sexta, 21 de junho de 2024
Governo - Detran MS
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Parceria com a PM garante Equoterapia para alunos da APAE de Campo Grande

21 maio 2024 - 09h27Redação

O Centro de Educação Especial Girassol (CEDEG/APAE), fechou parceria com o Centro de Equoterapia da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul), em benefício aos alunos da unidade escolar da APAE de Campo Grande. Na última sexta-feira (17), a diretora pedagógica Helciane Franco, esteve presencialmente no local, para acertar os detalhes finais com a pedagoga e psicóloga Lilian Martins.

O Projeto de Equoterapia da PMMS auxilia crianças e adultos com deficiência, síndromes e doenças. “Inicialmente teremos 30 vagas disponíveis para atender os nossos alunos. As aulas serão individuais e, futuramente, poderão passar a ser em grupo”, contou a diretora pedagógica do CEDEG/APAE.

A equoterapia é um método terapêutico que utiliza cavalos mansos, dóceis e bem treinados, como estímulo para o desenvolvimento da mente e do corpo. Serve como complemento no tratamento de adultos e crianças com deficiências.

“A participação na equoterapia ficará a critério da família e/ou responsável. Quem tiver interesse, deve entrar em contato com a coordenação pedagógica e ter a indicação médica, por meio de laudo, onde indicará que o aluno estará apto para a terapia”, explicou Helciane Franco.

A diretora pedagógica falou da importância da equoterapia para os alunos e agradeceu a PMMS pela parceria.

A diretora pedagógica Helciane Franco (direita), foi ao local para acertar os detalhes finais com a pedagoga e psicóloga Lilian Martins (esquerda). Foto: Divulgação

“É um momento marcante e de grande importância para todos nós, especialmente para nossos alunos. Os benefícios desta terapia são amplamente reconhecidos. Ela não apenas contribui para a melhoria da coordenação motora, do equilíbrio e da força muscular, mas também promove ganhos emocionais e sociais. A interação com o cavalo, um animal sensível e intuitivo, proporciona uma experiência de confiança e vínculo que é essencial para o desenvolvimento da autonomia dos nossos alunos”, destacou. “Agradecemos imensamente ao Centro de Equoterapia da Polícia Militar por nos proporcionar esta parceria, onde poderemos oferecer um ambiente ainda mais acolhedor e eficaz para o desenvolvimento das potencialidades de nossos alunos”, agradeceu Helciane Franco.

Projeto

O Centro de Equoterapia da PMMS iniciou as atividades em setembro de 2002 em Campo Grande.

A terapia é semanal e dura em média 30 minutos. Para participar é preciso ter indicação médica e estar inserido em quadros clínicos específicos como: doenças genéticas, neurológicas, ortopédicas, musculares, clínico metabólicas, sequelas de traumas e cirurgias.

Receba as notícias no seu Whatsapp. Clique aqui para seguir o Canal do Capital do Pantanal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Orientação
Fumaça provocada pelas queimadas no Pantanal exige cuidados extras com a saúde
Flagrante
Dupla é presa com quase 4 kg de maconha em ônibus que seguia para Capital
IBGE
Empresas formadas apenas por sócios e proprietários eram maioria e pagavam menores salários em 2022
Reunião
Brigada Voluntária define plano de ação em caso de incêndio na Apa Baía Negra
Tradição
Banho de São João começa hoje com Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago
Frota
Saúde de Corumbá ganha reforço com nova ambulância UTI Móvel
Oportunidade
Senai e Governo de MS lançam edital de R$ 10 milhões para iniciativas de bioeconomia na indústria
Utilidade Pública
Paço Municipal terá atendimento ao público em horário diferenciado na segunda-feira, dia 24
Cidadania
Programa Povo das Águas atende ribeirinhos do Taquari a partir deste domingo
Operação
Grupo Técnico inicia trabalho de resgate à animais atingidos pelo fogo no Pantanal

Mais Lidas

Cultura Pantaneira
Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago abre Banho de São João nesta sexta (21)
Paredão de fogo
Equipes atuam em cinco frentes de combate ao fogo no Pantanal
Em Dourados
Justiça do Trabalho de MS determina redução de jornada para trabalhador acompanhar filho com TEA
O caso é de Dourados e a redução da jornada de trabalho é de 50%, sem compensação de horas ou perda salarial para o trabalhador
Assistência
Abertas as inscrições para Casamento Civil Comunitário 2024 em Corumbá