Menu
segunda, 27 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Para OAB, prisão em segunda instância vai contra a Constituição Federal

29 fevereiro 2016 - 14h31Gesiane Medeiros
Ato inédito do Superior Tribunal Federal (STF), no julgamento do Habeas Corpus n° 126.292, no dia 17 de fevereiro, quando autorizou a prisão imediata após o julgamento da segunda instância, fez a Ordem dos Advogados do Brasil assumir posição contrária a decisão do Supremo. constituiçãoA decisão do STF por maioria dos votos entre os ministros, sete contra quatro, ocorreu na modificação do entendimento no sentido de permitir a prisão do acusado após a análise recursal da segunda instância. Ao que rege a Constituição Federal, o acusado só é preso após a análise de todos os recursos que ele tem direito perante a justiça. O advogado criminalista Luiz Gonzaga, que faz parte da comissão de prerrogativas da OAB – Corumbá, tomou como base o artigo 5°, LVII da Constituição Federal, que viola o princípio da presunção da inocência. “A OAB entende que o acusado não poderia sofrer os efeitos da condenação sem o devido ‘trânsito em julgado de sentença penal condenatória’”, explica o advogado, que ressalta ainda que “o entendimento firmado pelo STF, não tem força de lei, razão pela qual não incidir como regra normatizada”, ficando a critério do jurídico debater sobre a matéria. Já para a opinião pública, a decisão do Supremo, pode inicialmente, gerar uma grande aprovação. A exemplo dos inúmeros casos de corrupção e violência em que o autor aguarda em liberdade por anos, até o julgamento dos recursos ao qual tem direito. Como o caso do jornalista Pimenta Neves, que assassinou a namorada, também jornalista no ano 2000, e mesmo assumindo a autoria do crime, só foi julgado seis anos após, e iniciou o cumprimento de pena com onze anos de demora.

Deixe seu Comentário

Leia Também

+ de 7 quilos
Bolivianas são presas transportando pasta base para São Paulo
Tributo Obrigatório
Licenciamento de veículos placa final 3 e quinta parcela do IPVA vencem esta semana
Geral
Deputado Luiz Ovando destina recursos para atender a APAE de Corumbá
Geral
Prefeitura de Corumbá terá ponto facultativo na sexta-feira, 31 de maio
Tempo
Segunda-feira de frio em Corumbá
Meio Ambiente
Relatório da ONU sobre o clima responsabiliza a humanidade por aumento de fenômenos extremos
Facilidade
Mais de R$ 1,8 milhão em taxas judiciárias já foram pagos via Pix
Variedades
Cassinos Online: Sorte e estratégia na era digital
Reitoria
Colégio Eleitoral da UFMS mantém Camila Ítavo em primeiro lugar na lista tríplice
Meio Ambiente
Juiz mantém proibido o desmate no Parque dos Poderes

Mais Lidas

Geral
Deputado Luiz Ovando destina recursos para atender a APAE de Corumbá
Geral
Prefeitura de Corumbá terá ponto facultativo na sexta-feira, 31 de maio
Tempo
Segunda-feira de frio em Corumbá
Corumbá amanhece com 14 graus nesta segunda