Menu
sexta, 21 de junho de 2024
Governo - Detran MS
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Palestra orienta sobre o controle dos javalis para evitar prejuízos às lavouras e gado

13 outubro 2022 - 07h49Gesiane Sousa

A Policia Militar Ambiental (PMA) de Dourados ministrou nesta quarta-feira (12), uma palestra para 150 pessoas, no Primeiro Encontro dos Controladores de Fauna Exótica Invasora. A Instrução Normativa nº 3, de 31 de janeiro de 2013/IBAMA, declarou a nocividade da espécie exótica invasora javali-europeu, de nome científico Sus scrofa, em todas as suas formas, linhagens, raças e diferentes graus de cruzamento com o porco doméstico, permitindo o seu abate. 

A declaração surgiu em razão dos prejuízos às lavouras, bem como a potencialidade de transmissão de doenças, inclusive, ao gado. Durante o encontro, a PMA tratou sobre os métodos e regras permitidas pela instrução normativa para o controle do animal, inclusive, sobre o tipo de arma. Se utilizada arma de fogo, necessário observar o calibre combatível para que não ocorra o abate do animal no momento do tiro, evitando que o javali sofra maus-tratos, como no caso de um calibre em que o bicho escape e depois venha a morrer de infecção futuramente. 

Foi tratado ainda sobre a proibição da criação (a não ser científica com autorização ambiental), comercialização e distribuição dos produtos e subprodutos obtidos por meio do abate de javalis vivendo em liberdade e do transporte de animais vivos. O transporte da carne e dos animais abatidos também são proibidos pelos órgãos de sanidade animal, por risco sanitário aos consumidores e aos demais tipos de fauna. 

Além disso, foi especificado sobre a obrigatoriedade do Cadastro Técnico Federal e da obtenção da licença ambiental do órgão ambiental (no portal do IBAMA), obrigatória para a realização do controle da espécie (abate) e ainda sobre os relatórios a serem apresentados também online. A falta da licença para desenvolver a atividade de controle de espécie exótica é crime ambiental, cuja pena é de um a seis meses de detenção. Além disso, há previsão de multa ambiental de R$ 500,00 a R$ 10 milhões, neste caso, com julgamento pelos órgãos ambientais. 

 

 

* Com informações da PMA

Deixe seu Comentário

Leia Também

Orientação
Fumaça provocada pelas queimadas no Pantanal exige cuidados extras com a saúde
Flagrante
Dupla é presa com quase 4 kg de maconha em ônibus que seguia para Capital
IBGE
Empresas formadas apenas por sócios e proprietários eram maioria e pagavam menores salários em 2022
Reunião
Brigada Voluntária define plano de ação em caso de incêndio na Apa Baía Negra
Tradição
Banho de São João começa hoje com Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago
Frota
Saúde de Corumbá ganha reforço com nova ambulância UTI Móvel
Oportunidade
Senai e Governo de MS lançam edital de R$ 10 milhões para iniciativas de bioeconomia na indústria
Utilidade Pública
Paço Municipal terá atendimento ao público em horário diferenciado na segunda-feira, dia 24
Cidadania
Programa Povo das Águas atende ribeirinhos do Taquari a partir deste domingo
Operação
Grupo Técnico inicia trabalho de resgate à animais atingidos pelo fogo no Pantanal

Mais Lidas

Cultura Pantaneira
Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago abre Banho de São João nesta sexta (21)
Paredão de fogo
Equipes atuam em cinco frentes de combate ao fogo no Pantanal
Em Dourados
Justiça do Trabalho de MS determina redução de jornada para trabalhador acompanhar filho com TEA
O caso é de Dourados e a redução da jornada de trabalho é de 50%, sem compensação de horas ou perda salarial para o trabalhador
Assistência
Abertas as inscrições para Casamento Civil Comunitário 2024 em Corumbá