Menu
segunda, 15 de julho de 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Pai que matou filho durante brincadeira de 'roleta russa' em MS é condenado a mais de 23 anos

10 março 2018 - 08h59G1-MS

José Ladi Villagra Barboza, acusado de matar o próprio filho de 4 anos durante brincadeira de “roleta russa”, em dezembro de 2014 no município de Coronel Sapucaia, foi condenado a 23 anos e seis meses de prisão em regime fechado.

O júri popular foi realizado na quarta-feira (7), no Tribunal do Júri de Amambai. Barboza respondeu por homicídio duplamente qualificado pela morte do filho, ocultação de cadáver, tentativa de homicídio contra a enteada e por porte ilegal de arma.

O crime ocorreu há três anos na Vila Nova, em Coronel Sapucaia, município de Mato Grosso do Sul na fronteira com Paraguai. Depois de balear o filho, o pai teria pegado a criança nos braços, ainda viva, e jogado em uma “grota”. Em seguida foi a um bar para consumir bebida alcoólica.

No julgamento, o réu negou ter ameaçado a enteada e disse que decidiu se desfazer da criança, jogando o corpo na grota, porque teria ficado apavorado. Barbosa afirmou que não havia percebido a munição no tambor ao limpar o revólver e a arma disparou e acabou atingindo o filho.

A defesa dele buscou a descaracterização de homicídio qualificado para homicídio simples, sob o argumento de que o disparo foi acidental como narrou o réu. O defensor Público Lucas Colares Pimentel, da Defensoria Pública de Ponta Porã, também tentou a descaracterização da tentativa de homicídio contra a enteada.

Segundo os autos, após consumir bebida alcoólica, o acusado teria pego o próprio revólver calibre 38, colocado uma munição no tambor e passado a praticar “roleta russa” com as crianças. Barboza tinha passagem pela polícia por receptação e porte ilegal de arma, todos em Campo Grande.

Os jurados acataram a denúncia do Ministério Público e condenaram o réu em todos os quesitos, inocentando apenas pela tentativa de homicídio contra a enteada.

O acusado estava separado estava separado da mãe biológica do filho na época dos fatos, mas sempre pegava o filho para passar conviver com ele na casa onde morava com outra companheira. Barboza está preso desde o dia do ocorrido e ainda pode recorrer do resultado do julgamento.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BR 262
PRF apreende 20 kg de maconha em carro que seguia para Campo Grande
Dança & Teatro
Espetáculo "Corpo que eu habito" faz estreia nacional em Corumbá no dia 20 de julho
Ensino Superior
UFGD abre inscrições para vestibular com 1.459 vagas em 38 cursos
Inscrições abertas
Editais oferecem oportunidade para alavancar ideias de negócio relacionadas ao Cerrado e Pantanal
Irônico
Desembargador que hasteou bandeira da monarquia no TJ assume a justiça eleitoral de MS
Futebol
Costa Rica perde por 1x0 e classificação fica para a última rodada
Empreendedorismo
Mato Grosso do Sul registra 19 mil novas formalizações no primeiro semestre de 2024
20ª edição
Amistoso da Diversidade é domingo em Corumbá
Nacional
Atraso em sistema informático paralisa saques do Fundo PIS/Pasep
Operação Pantanal 2024
Previsão de temperatura alta e queda na umidade do ar é alerta para novos incêndios

Mais Lidas

BR 262
PRF apreende 20 kg de maconha em carro que seguia para Campo Grande
Dança & Teatro
Espetáculo "Corpo que eu habito" faz estreia nacional em Corumbá no dia 20 de julho
Ensino Superior
UFGD abre inscrições para vestibular com 1.459 vagas em 38 cursos