Menu
sexta, 21 de junho de 2024
Pantanal Tec - UEMS
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Padre de MS é denunciado por relacionar bruxaria e satanismo à tragédia no RS

21 maio 2024 - 09h56Gesiane S. Lourenço

O padre Paulo Santos da Silva, da Paróquia São Vicente de Paulo, do município der Nova Andradina, foi denunciado ao MPF (Ministério Público Federal) por ignorar fatores ambientais e relacionar as enchentes que assolam o Rio Grande do Sul à bruxaria, satanismo e também ao ateísmo entre gaúchos. 

A denúncia foi feita pelo deputado estadual Leonel Guterres Radde (PT) e recebida nesta segnda-feira (20) pela Procuradoria da República em Dourados, que é a unidade do MPF referência para analisar casos ocorridos em Nova Andradina. 

"O Rio Grande do Sul há muito tempo abraçou a bruxaria e o satanismo. Há muito tempo, o meu povo tem se afastado de Deus. Deus não precisa mandar sofrimento para a nossa vida porque ele não faz isso, mas nós mesmos às vezes buscamos, na fragilidade humana, coisas ruins para nós", diz um trecho.

O nome do religioso aparece numa lista de padres no site da Diocese de Naviraí, a instituição católica responsável pelas igrejas de Nova Andradina e outros municípios próximos. Segundo as informações ali publicadas, Paulo é natural de Porto Alegre (RS), o que explicaria o termo "meu povo".

"O secularismo chegou no Rio Grande do Sul. O estado mais ateu da federação. Existem mais centros de macumba na cidade de Porto Alegre do que no estado da Bahia inteiro. Precisamos buscar a Deus, porque quando vier a adversidade, quando vier a dor, o que vai nos manter de pé é a fé. O sofrimento existe, a chuva, os terremotos, os alagamentos existem, em todos os lugares é assim, mas o que vai determinar um povo ficar de pé ou prostrado na derrota, é a fé", diz outro trecho vídeo.

Numa tentativa de falar com o padre, o telefone da Paróquia São Vicente de Paulo só deu ocupado. Já a Diocese de Naviraí informou que "não tem nada a declarar e que, se for o caso, tem equipe responsável para publicar uma nota".

Denúncia

As declarações foram dadas durante uma missa, conforme as imagens anexadas a denúncia, com o religioso tendo ao lado uma bandeira do Rio Grande do Sul.

De acordo com consulta no sistema de processos do MPF, a denúncia tramita como "notícia de fato" e é analisada como "crimes de preconceito". A assessoria de imprensa do órgão foi questionada sobre quais os próximos passos, se a autenticidade do vídeo será verificada e se o padre será ouvido. Ainda não houve retorno, mas o espaço segue aberto. 

O texto da denúncia compartilhado nas redes sociais do parlamentar fala em "pregação criminosa" que está "repleta de preconceitos religiosos".

O pedido é que "considerando que vivemos em um Estado laico, e que é vedado pelo ordenamento jurídico o preconceito religioso, solicita ao agente ministerial, com base nas suas prerrogativas constitucionais, investigue o caso e, uma vez correta constatado as violações civil e criminais, proceda no encaminhamento das devidas sanções".  Com informações do MPF, Assessoria do Deputado e CG News.

Receba as notícias no seu Whatsapp. Clique aqui para seguir o Canal do Capital do Pantanal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Orientação
Fumaça provocada pelas queimadas no Pantanal exige cuidados extras com a saúde
Flagrante
Dupla é presa com quase 4 kg de maconha em ônibus que seguia para Capital
IBGE
Empresas formadas apenas por sócios e proprietários eram maioria e pagavam menores salários em 2022
Reunião
Brigada Voluntária define plano de ação em caso de incêndio na Apa Baía Negra
Tradição
Banho de São João começa hoje com Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago
Frota
Saúde de Corumbá ganha reforço com nova ambulância UTI Móvel
Oportunidade
Senai e Governo de MS lançam edital de R$ 10 milhões para iniciativas de bioeconomia na indústria
Utilidade Pública
Paço Municipal terá atendimento ao público em horário diferenciado na segunda-feira, dia 24
Cidadania
Programa Povo das Águas atende ribeirinhos do Taquari a partir deste domingo
Operação
Grupo Técnico inicia trabalho de resgate à animais atingidos pelo fogo no Pantanal

Mais Lidas

Cultura Pantaneira
Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago abre Banho de São João nesta sexta (21)
Paredão de fogo
Equipes atuam em cinco frentes de combate ao fogo no Pantanal
Em Dourados
Justiça do Trabalho de MS determina redução de jornada para trabalhador acompanhar filho com TEA
O caso é de Dourados e a redução da jornada de trabalho é de 50%, sem compensação de horas ou perda salarial para o trabalhador
Assistência
Abertas as inscrições para Casamento Civil Comunitário 2024 em Corumbá