Menu
terça, 21 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Operação desarticula organização criminosa especializada na ocultação de bens e valores do tráfico internacional

27 agosto 2020 - 08h13Redação Ascom PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (27), a terceira fase da denominada Operação Teseu, com o objetivo de desarticular organização criminosa composta por uma rede de empresas dedicadas à lavagem e ocultação de bens e valores para narcotraficantes atuantes na região de fronteira seca entre o Brasil e o Paraguai.

Ao todo, cerca de 40 policiais cumprem 7 mandados de Busca e Apreensão, expedidos pela 3ª Vara Federal de Campo Grande (MS), em endereços localizados em Ponta Porã, e nas cidades paulistas de Nova Granada, Valinhos e Ribeirão Preto.

Nas fases anteriores da operação Teseu foram identificadas várias transações financeiras suspeitas que revelaram a existência de uma sofisticada rede de empresas utilizada pelos líderes da Organização Criminosa para o financiamento de suas despesas pessoais, dissimulando a origem e a movimentação dos recursos oriundos do tráfico de drogas.

Como resultado das investigações, foi decretado o sequestro de sete imóveis pertencentes aos envolvidos, bem como o bloqueio de contas bancárias de pelo menos treze pessoas físicas e jurídicas. Além disso, quatro empresas tiveram suas atividades econômicas suspensas cautelarmente em razão dos indícios de se tratar de “lavanderias de dinheiro”.

As ações reforçam a diretriz de atuação da Polícia Federal relativa à desestruturação das grandes organizações criminosas por meio de sua descapitalização e da responsabilização penal de seus integrantes, sobretudo seus líderes.

Por suas condutas, os investigados poderão ser indiciados pela prática dos crimes de organização criminosa (art. 2º da Lei nº 12.850/2013), lavagem de capitais (art. 1º da lei 9.613/1998) e evasão de divisas (art. 22, parágrafo único da lei 7492/1986), cujas penas somadas podem ultrapassar 24 anos de reclusão.

A Operação foi batizada “Teseu” em alusão ao herói grego que, segundo a mitologia, derrotou a figura mítica de Minotauro, monstro que assolava a ilha de Creta.

Deflagração Simultânea

A terceira fase da Operação Teseu está sendo deflagrada simultaneamente com a Operação Pavo Real, também da Polícia Federal, a qual visa a desmantelar financeiramente outra organização criminosa que também atua na lavagem de capitais oriundos do narcotráfico, em relação à qual também foram cumpridos mandados no dia de hoje no Mato Grosso do Sul e outros estados.

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Brasil quer atrair mais investimentos privados, diz presidente na ONU
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Mudança no prazo
Saúde mantém vacinação para adolescentes em MS
Dados Estatísticos
Índices de criminalidade apresentam queda em Mato Grosso do Sul
Limpeza
Nos dias 22 e 23 tem ação de combate à dengue no bairro Cravo Vermelho
Evento Virtual
Semana Temática do Empreendedorismo acontece nos dias 28, 29 e 30 de setembro
Crime
Concen pede ação da Polícia Civil no combate ao furto de fios de energia em MS
Maratona
Prorrogadas inscrições para o Hackathon IFMS
Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento

Mais Lidas

Denúncia
Bar é fechado e proprietário é multado em R$ 5 mil por poluição sonora
Fronteira
Mulher presa com "cinturão de cocaína" receberia R$ 1.500 pela travessia
Oportunidade
Senac Corumbá abre inscrições para cursos na área da saúde
Tempo
Primavera terá La Niña de fraca intensidade, chuvas abaixo da média e muito calor