Menu
terça, 19 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Operação da PF combate crime de estelionato previdenciário em MS e MT

09 fevereiro 2021 - 09h03Mariana Conte

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 09 de fevereiro, a Operação MG2, que tem a finalidade de desarticular um grupo criminoso voltado ao crime de estelionato previdenciário com atuação nos estados do Mato Grosso do Sul e do Mato Grosso.

Aproximadamente oito policiais federais cumprem dois mandados de busca e apreensão na cidade de Várzea Grande/MT. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Campo Grande/MS.

A investigação teve início em julho de 2018 após a prisão, pela Polícia Civil de Fátima do Sul/MS, de um dos investigados por uso de documento falso, oportunidade em que foram apreendidas seis Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) falsas, todas com a fotografia do investigado, e que teriam sido utilizadas para efetuar pedidos de benefícios previdenciários em diferentes cidades do estado de Mato Grosso do Sul, como Fátima do Sul, Três Lagoas, Bataguassu e Ponta Porã.  

À época foram apreendidos diversos atestados médicos suspeitos, requerimentos de benefícios previdenciários utilizando os nomes que constam dos documentos falsos arrecadados em poder do investigado, radiografias e materiais utilizados para simular engessamento dos braços. Constatou-se ainda que o investigado teria obtido sucesso na concessão de alguns dos benefícios.

Durante a investigação foram encontrados indícios de que o crime teria sido planejado e coordenado por pessoa residente na cidade de Várzea Grande/MT.  As medidas judiciais buscam reforçar as evidencias da participação da dupla e outras pessoas neste e em outros esquemas criminosos relacionados a fraudes previdenciárias.

Se comprovadas as suspeitas, os investigados responderão pelo crime de estelionato previdenciário e as penas podem chegar a 6 anos de prisão.

A Polícia Federal reforça que a atual pandemia não afetou as investigações e ações da instituição. Em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Aproximadamente oito policiais federais cumprem dois mandados de busca e apreensão Foto: Divulgação PF

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flexibilidade
Com redução dos casos de Covid-19, Prefeitura altera Toque de Recolher em Corumbá
Monumento Histórico
Vereadores defendem resgate de antigo Farol do Balduíno no Rio Paraguai
Sem Emendas
Câmara aprova Moção em Apoio à regulamentação da profissão de podologia
Pobreza Menstrual
Vereadora pede apoio de deputados para derrubar veto presidencial na distribuição de absorventes
Em tramitação
Proposta cria programa de apoio a catadores de recicláveis em Corumbá
Briga Antiga
Anatel convoca a Oi para reunião sobre internet em Corumbá
Na Câmara
Vereador questiona índices do ICMS Ecológico estabelecidos para 2022
Desdobramento
Denúncia contra os nove indiciados pelo Dracco na Operação "Dark Money" vira processo judicial
Desdobramentos
PF apreende arma, munição e faz termo de conduta durante operação Mercês
Crime na Capital
Após disparos, polícia prende ladrões que fizeram idosa e cuidadora de reféns na Capital

Mais Lidas

Capital e Chapadão do Sul
SAD divulga abertura de Processo Seletivo da Agepan
Crime
Motorista de aplicativo é sequestrada e tem carro roubado; dois dos assaltantes foram presos
Prisão
Homem é preso após invadir e roubar escola no centro
Impressionante
Moto Titan com débitos de R$ 107 mil é aprendida em blitz do Detran-MS no fim de semana