Menu
segunda, 02 de agosto de 2021
Geral

Odilon diz que a justiça está ‘amarrada’ e tem elementos para mudar as eleições em MS

07 setembro 2018 - 08h22Sylma Lima

Em Corumbá nesta quinta-feira, 06 de Setembro, o juiz federal, aposentado, Odilon de Oliveira, PDT, candidato ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, disse ao Capital do Pantanal que tem feito uma campanha difícil e tem usado o próprio salário para cobrir gastos. Odilon explicou que acredita no segundo turno, “ não por conta de Reinaldo Azambuja, mas conta do surgimento de outros candidatos. Mas, estamos preparados para isso, porque temos encontrado o apoio popular e vamos para o segundo turno” .

Ele repudiou as pesquisas falsas que o colocam com alto índice de rejeição, “ minha rejeição não passa de 4%” . Quanto as reviravoltas das eleições devido ações do judiciário ele lembrou que a margem de corrupção é grande em todo país, “ a justiça estava sendo muito omissa. E estava virando o caos em nosso estado. As pessoas perdendo a crença na justiça. Temos que ressuscitar a fé e a esperança nos cidadãos de bem, porque houve muito roubo na saúde, educação e outros setores. Agora a justiça esta agindo colocando na cadeia esses mal feitores”.

 Apesar de elogiar a atitude do judiciário, ele diz que foi vítima desse próprio sistema, “ minha segurança por exemplo foi tirada porque entrei na politica, o resto é balela. Há muita gente afastado, solteiro, sem filhos, sem risco de vida em que a segurança é mantida. Então, vejo dois pesos e duas medidas” .

Questionado se acredita que ainda vai ter interferência  judicial nesta eleição, ele disse tudo é possível, “ fatos existem e suficientes para ação da justiça, mas vai depender do posicionamento do judiciário, entretanto, há muito casos em que eles (desembargadores)  estão ‘pendurados’. Pode haver contra- tempo mas, temos que aguardar” .

Quanto a falta de recurso da sigla ele explicou que a vontade da mudança sobrepõe interesses financeiros, “ Nos temos feito uma campanha pobre, com minha aposentadoria, recursos da família e fundo partidário. Viagens por exemplo pagamos do próprio bolso. Por outro lado temos um concorrente, que é um dos homens mais ricos do Brasil. Que Deus proteja sua riqueza, mas é uma campanha bem desigual” . Quanto ao fato de ter sido juiz durante décadas, ele disse que só ajuda e que se preparou para isso.

O candidato ao governo de Mato Grosso do Sul pelo PDT, juiz Odilon de Oliveira, tem percorrido as regiões do Estado para apresentar propostas e ouvir os anseios da população. Esta semana foi a  região pantaneira, passando por Miranda, Corumbá e Ladário. A agenda de compromissos da campanha termina nesta sexta-feira, 07.

Entre os corumbaenses, Odilon ainda participou de uma carreata, em seguida se encontrou com empresários locais e acadêmicos de direito. O pedetista retorna para Campo Grande na tarde desta sexta-feira, onde cumpre agenda interna. “Os eleitores estão nos recebendo com muito carinho e nos incentivando a seguir firmes neste desafio”, comentou Odilon de Oliveira.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Dois ônibus de aplicativo são apreendidos por transporte clandestino
Fiscalização
Drogas postadas nos Correios de Corumbá e Capital seguiriam até para Hong Kong
Calendário
Enem 2021 está marcado para 21 e 28 de novembro
Apoio Internacional
Governo busca investimento dos Estados Unidos para Pantanal e Rio Taquari
Sorte
Mega-Sena pode pagar R$ 38 milhões neste sábado
Facilidade
Autorização de viagem para menores de 16 anos poderá ser feita online
Olímpiadas
Brasil vence Egito e vai à semifinal do futebol masculino olímpico
Boa Notícia
AGESUL vai construir duas pontes de concreto entre a BR-262 e Porto Esperança
Plantão
Cinco incêndios urbanos são registrados nas últimas 24 horas em Corumbá
Acidente
Carro sai da pista na BR 262 e motorista morre logo após resgate

Mais Lidas

Geral
Dois ônibus de aplicativo são apreendidos por transporte clandestino