Menu
domingo, 07 de março de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

OAB vai combater corrupção eleitoral nos municípios de MS

01 março 2016 - 14h49Gesiane Medeiros
Nos 45 dias de campanha eleitoral deste ano, a população terá o apoio da OAB para realizar denúncias de corrupção eleitoral, como a famosa caixa dois e a troca de favores por votos. Todas as 31 subseções da Ordem, no interior do Estado, irão participar, organizando comitês que investigarão as denúncias. Após a confirmação de irregularidades, a OBA irá encaminhar o processo elaborado ao Tribunal Regional Eleitoral (TER-MS), que irá cobrar as devidas explicações do candidato acusado, que por sua vez, terá 48 horas para apresentar sua defesa. A campanha acontecerá por meio de uma parceria com 130 entidades, como a Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitora (MCCE). Este ano, as eleições são municipais e a população irá às urnas eleger seus representantes nos cargos de prefeitos e vereadores, o período de campanha eleitoral será mais curto, e terá início no dia 16 de agosto. A principal mudança das eleições deste ano em comparação com a de 2014, é justamente a Lei aprovada pela presidente Dilma Rousseff, em 2015, que estabelece como proibida o financiamento empresarial a campanhas eleitorais, por isso se faz tão necessário o incentivo da OAB no combate a corrupção. A partir desta eleição a população terá um canal direto (telefone será divulgado) de denúncia junto a ordem de seu município para denunciar suas suspeitas. Um dos objetivos é diminuir a discrepância entre as campanhas dos candidato, já que as práticas ilícitas facilitam o poder de ganho  dos candidatos com maior poder aquisitivo. Para Roberto Lins, presidente da subsecção de Corumbá, “a campanha é uma forma de educar e conscientizar a população, as pessoas devem aprender a votar e não trocar seu voto por camisetas e sacolões. Nossa ação é em prol da moralização nas eleições”.  Roberto Lins explica ainda que, "a lei não proíbe a doação financeira realizada pelas pessoas físicas, desde que elas tenham condições de realizar tais investimentos, e isso será investigado".   “Menos impostos. Mais respeito” Outra campanha contra o retorno do imposto CPMF, foi lançada pela Ordem dos Advogados do Brasil. A instituição defende o corte de gastos do governo federal e avança contra o aumento de impostos e a volta da contribuição provisória sobre movimentação financeira (CPMF). A Ordem convocou as entidades sul-mato-grossenses do setor produtivo e da sociedade civil organizada a unirem-se e dialogar a respeito das medidas fiscais anunciadas pelos Governos Federal e Estadual. “É inadmissível que num momento de crise como este o governo federal jogue nas costas do cidadão a incapacidade de gerir suas finanças. O retorno da CPFM fere a dignidade do cidadão brasileiro”, disse o presidente da OAB/MS, Mansour Karmouche.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Aumento da gasolina também causa impacto no preço do etanol
OPORTUNIDADE
Receita Federal abre vagas de estágio em Corumbá
CULTURA
Eleitos os representantes não governamentais para o Conselho de Cultura do município
SEGURANÇA PÚBLICA
Em MS, Senad defende proposta de agilizar leilões de bens do crime organizado
POLICIAL
Bandidos armados usam carro oficial do Governo de MS para roubar casal na Afonso Pena
GERAL
Mãe é detida após espancar bebê de 9 meses com pedaço de madeira em cidade de MS
ESPORTE
Estadual de Futebol 2021 prossegue com mais quatro partidas neste fim de semana
SAÚDE
Redução de testa: Dermatologista de MS explica sobre melhores formas de tratamento
GERAL
Mulher tem bebê em casa e bombeiros prestam atendimentos
SAÚDE
Endometriose pode afetar 10% das mulheres brasileiras

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é preso por roubo na forma tentada no bairro Maria Leite
POLICIAL
Em Corumbá três são presos com mandado de prisão em aberto
INCÊNDIO
Consultório Odontológico pega fogo no Maria Leite
POLICIAL
Polícia Militar de Corumbá prende homem por violência doméstica no Dom Bosco