Menu
sábado, 02 de março de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

OAB entra na justiça contra portaria que favorece Energisa fazer cobrança no Fórum

18 julho 2018 - 17h49OAB/Corumbá

A subseção da OAB de Corumbá  solicitou e realizou uma reunião nesta segunda- feira , 16 , com o Ministério Público Estadual e representantes do PROCON municipal, em relação a  Portaria nº 027/2018 do Egrégio Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, publicada e em vigor desde o dia 12 (doze) de Junho de 2.018 (dois mil e dezoito).

A referida Portaria autoriza a Empresa Energisa, pessoa privada  a utilizar da estrutura do CEJUSC da Comarca de Corumbá/MS, dentro do Fórum e, embora preveja conciliação/mediação pré - processual, prevê homologação por Juiz, tornando,  dessa forma, a conciliação pré processual em título executivo judicial.

O documento enviado ao consumidor este é "convidado" para comparecer na "audiência", nas "dependências do Fórum", com "papel timbrado" do Poder Judiciário, podendo trazer confusão e a possibilidade de induzir o consumidor, parte mais frágil na relação de consumo, do que se trata de uma demanda judicial pois, caso não compareça, poderá sofrer sanções.

A referida carta não diz sobre os motivos da realização da conciliação/mediação, não informa absolutamente nada em relação à existência de qualquer problema relativo a relação consumidor e fornecedor, não informa se poderá procurar a Defensoria Pública ou advogado e este comparecer na referida audiência no intuito de salvaguardar o interesse do cidadão. 

Importante frisar que no bojo da Portaria contém ilegalidade onde aduz que celebrado o acordo e este homologado pelo Juiz, e existindo eventuais parcelas a serem pagas pelo consumidor serão cobradas juntamente com a conta de energia elétrica, o que em caso na falta de pagamento poderá ensejar no corte de energia elétrica, fato que afronta decisões recentes não só do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal.

A referida empresa Energisa foi convidada a participar de mutirão de resolução de conflitos junto ao PROCON desta Comarca e não demonstrou interesse em participar do mesmo.

A subseção entende que o Poder Judiciário, não pode ser um agente de cobrança da concessionária, utilizando seu quadro de servidores, seu espaço físico e sua credibilidade para prejudicar fragorosamente o consumidor, estribado em uma Portaria sem respaldo jurídico necessário.

Não restou outra alternativa que não fosse acionar o Ministério Público, o PROCON municipal, para tomarem as providências dentro de suas esferas de competência, cabendo a OAB subseção de Corumbá recorrer ao CNJ para suspender os efeitos da Portaria que cerceia.

 

 

 

 

--

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dia D
Municípios de MS participam de mobilização nacional em combate à Dengue
Ecoa Pantanal
Relatório alerta sobre o efeito cumulativo das barragens no Pantanal
Plantão
Passageira sofre fratura exposta e é abandonada por motociclista
Em obras
Seilog garante que travesseia na ponte do rio Paraguai é segura
10 horas no trajeto
Criança é resgatada no Pantanal com miçanga no nariz
Em 5 cidades
Classificados para 3ª fase do Voucher Desenvolvedor participam de vivência no Senac
Campanha Nacional
Dia D contra a dengue convoca população a eliminar focos do mosquito
Atrasado
MEC divulga resultado da segunda chamada do Prouni
Aposta
Mega-Sena pode pagar R$ 185 milhões neste sábado
Destaque
Sistema E-Crie de MS é avaliado pelo Ministério da Saúde para implementação em nível nacional

Mais Lidas

Necessário
Recadastramento em programa do Governo que paga a conta de luz segue até 10 de maio
Benefício
Prefeito assina decreto que regulamenta aumento no plantão de profissionais da saúde
Devido a obra
Travessia de caminhões cegonha na ponte do rio Paraguai ocorre com horários programados
Em ônibus fretado
Três bolivianos são flagrados com 3,1 kg de cocaína nos calçados