Menu
terça, 21 de maio de 2024
Câmara de Corumbá - Maio Amarelo 2024
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Números da dengue este ano já são 40% maiores do que em 2015 inteiro

22 março 2016 - 15h48Campo Grande News
Em apenas dois dias, Campo Grande registrou 638 novas notificações de dengue. Entre os dias 16 e 17 de março os casos chegaram a 20.332 notificações – com 466 confirmados e três mortes –, porém no boletim epidemiológico da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), divulgado anteriormente eram 19.694. Em 77 dias - de janeiro até 17 de março -, os números já superaram em 40,7% o total registrado em 2015, com 14.450 notificações. Já os casos de zika somam 2.839 notificações, com 59 confirmações. Na Capital, 310 gestantes são acompanhadas por conta da doença – 64 tiveram teste positivo para o vírus, 55 este ano. Também são 169 notificações de febre chikungunya este ano, 12 apenas em março, mas os números permanecem estáveis. Os dados foram atualizados na sexta-feira (18), porém divulgados somente hoje (22). No Estado o último boletim foi divulgado na quinta-feira (17) e apontou 3.492 novos casos notificados de dengue, em apenas uma semana. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) registrou 39.544 notificações da doença e oito mortes este ano em Mato Grosso do Sul. A vítima mais recente foi uma criança de quatro meses, que morreu em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande. As outras mortes aconteceram em Campo Grande (3), Coxim (1) e Dourados (3). Até a semana passada eram 36.052 casos notificados – 4.843 registrados em uma semana – e sete mortes por conta da doença – em Campo Grande, Dourados e Coxim. Em Campo Grande as mortes por dengue, confirmadas, foram nos dias 12 e 13 de janeiro e 17 de fevereiro, de pacientes com 8, 16 e 33 anos, respectivamente. Em Dourados os óbitos aconteceram nos dias 2, 17 e 24 de fevereiro, de pacientes com 95, 44 e 77 anos. A vítima de Coxim, foi Pedro Guilherme Teodoro, 24 anos, que morreu no dia 24 de fevereiro, no HU (Hospital Universitário) de Campo Grande, com a forma mais grave da dengue. Ele foi transferido do município localizado a 260 quilômetros da Capital – onde morava –, e precisou ser entubado assim que deu entrada no PAM (Pronto Atendimento Médico), mas não respondeu ao tratamento e morreu. A infestação do mosquito Aedes aegypyi – transmissor da dengue, zika e chikungunya – só é considerada baixa incidência em apenas dois dos 79 municípios do Estado, Taquarussu e Inocência. No boletim anterior o município de Japorã também estava na zona verde, mas agora está na amarela, com média incidência. Outras 63 cidades tem alta incidência do vetor, consideradas na zona vermelha, na semana passada eram 61. O município com maior incidência de notificações em relação ao número de habitantes é São Gabriel do Oeste, seguido por Alcinópolis, Bandeirantes, Deodápolis e Coxim. A Capital, que até a semana passada ocupada a oitava posição, agora subiu para o sexto lugar. O boletim também confirmou 195 notificações de chikungunya, com apenas 9 casos confirmados. Além de 1.191 casos notificados de zika, 88 confirmados – 53 em gestantes. Do total de casos confirmados 77 são em Campo Grande.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Destaque
Músico sul-mato-grossense é selecionado para intercâmbio na Orquestra Sinfônica Brasileira
Em pauta
Piso salarial e jornada de trabalho dos profissionais da enfermagem são discutidos na Câmara
Desdobramentos
Presidente da Federação é preso após quase 28 anos no comando do futebol em MS
Educação
Apresentações culturais e palestra marcam abertura da Semana do Brincar em Corumbá
Desdobramentos
Sobe para 161 número de mortes por chuvas no Rio Grande do Sul
Desdobramentos
Fornecedora de uniforme de times de MS está entre alvos em operação do Gaeco
Centro da Cidade
Vereador pede providências para recuperação da iluminação do Jardim da Independência
Gaeco
Operação apura desvio de R$ 6 milhões e 1.200 saques para driblar fiscalização no Futebol
Investigação
Padre de MS é denunciado por relacionar bruxaria e satanismo à tragédia no RS

Mais Lidas

Ia para São Paulo
Passageiro é preso no aeroporto de Corumbá com 125 cápsulas de cocaína no estômago
Manifestação
Setor de transporte protesta por falta de combustível e ameaça fechar a fronteira
Assistência Social
Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 2
Oportunidade
MS abre semana com 4,1 mil vagas de emprego em diferentes setores