Menu
sexta, 21 de junho de 2024
Governo - Detran MS
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Não basta combater o desmatamento ilegal, é preciso parar de desmatar, alerta pesquisador

05 setembro 2022 - 10h33Assessoria

Celebrado nesta segunda-feira, 5 de setembro, o Dia da Amazônia é lembrado com muita preocupação pelos recentes recordes de desmatamento. Dados do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto Imazon apontam que de agosto de 2021 a julho de 2022, foram derrubados 10.781 quilômetros quadrados de floresta, uma área equivalente a sete vezes a cidade de São Paulo. O desmatamento, que aumentou 7% em comparação ao mesmo período do ano passado, é considerado o maior nos últimos dez anos.

Philip Martin Fearnside, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN) defende que o desmatamento na Amazônia precisa ser parado, e não apenas o desmatamento “ilegal” ou o desmatamento “líquido”, calculado pela diferença entre a área total desmatada e a área de floresta recuperada. “Além da necessidade de manter a biodiversidade e os povos tradicionais na região, a floresta amazônica tem um papel vital para o Brasil por reciclar a água. Uma parte da água que chega a São Paulo, por exemplo, vem das zonas úmidas mantidas pela floresta e chega pelos ventos conhecidos como “rios voadores”. Essa água é essencial para manter as metrópoles naquele lugar, além de manter atividades agrícolas em uma boa parte das regiões Sudeste e Centro-Oeste”, explica.

O pesquisador, que também é membro da Academia Brasileira de Ciências e segundo cientista do mundo em citações sobre aquecimento global (Thomson-ISI), salienta que o desmatamento também contribui para o aquecimento do planeta. Ele afirma que o Brasil, que já sente os primeiros impactos das mudanças climáticas, provavelmente será um dos países mais afetados. “É um quadro realmente muito preocupante. Por isso, ações de indivíduos e da sociedade organizada são essenciais para qualquer mudança. Além de ações conscientes para minimizar o impacto ambiental no cotidiano, os indivíduos também podem influenciar as decisões tomadas pelos governos e pelas empresas”, ressalta Fearnside.

As áreas de florestas destruídas nos últimos dois anos na Amazônia chegaram a 21.257 quilômetros quadrados, quase o tamanho do estado de Sergipe. Os dados do Imazon também apontam que essa foi a quarta vez seguida em que a devastação atingiu o maior patamar desde 2008, quando o instituto iniciou o monitoramento com o SAD.

Sobre a Rede de Especialistas em Conservação da Natureza

A Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN) reúne cerca de 80 profissionais de todas as regiões do Brasil e alguns do exterior que trazem ao trabalho que desenvolvem a importância da conservação da natureza e da proteção da biodiversidade. São juristas, urbanistas, biólogos, engenheiros, ambientalistas, cientistas, professores universitários – de referência nacional e internacional – que se voluntariaram para serem porta-vozes da natureza, dando entrevistas, trazendo novas perspectivas, gerando conteúdo e enriquecendo informações de reportagens das mais diversas editorias. Criada em 2014, a Rede é uma iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. Os pronunciamentos e artigos dos membros da Rede refletem exclusivamente a opinião dos respectivos autores. Acesse o Guia de Fontes em www.fundacaogrupoboticario.org.br

Deixe seu Comentário

Leia Também

Orientação
Fumaça provocada pelas queimadas no Pantanal exige cuidados extras com a saúde
Flagrante
Dupla é presa com quase 4 kg de maconha em ônibus que seguia para Capital
IBGE
Empresas formadas apenas por sócios e proprietários eram maioria e pagavam menores salários em 2022
Reunião
Brigada Voluntária define plano de ação em caso de incêndio na Apa Baía Negra
Tradição
Banho de São João começa hoje com Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago
Frota
Saúde de Corumbá ganha reforço com nova ambulância UTI Móvel
Oportunidade
Senai e Governo de MS lançam edital de R$ 10 milhões para iniciativas de bioeconomia na indústria
Utilidade Pública
Paço Municipal terá atendimento ao público em horário diferenciado na segunda-feira, dia 24
Cidadania
Programa Povo das Águas atende ribeirinhos do Taquari a partir deste domingo
Operação
Grupo Técnico inicia trabalho de resgate à animais atingidos pelo fogo no Pantanal

Mais Lidas

Cultura Pantaneira
Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago abre Banho de São João nesta sexta (21)
Paredão de fogo
Equipes atuam em cinco frentes de combate ao fogo no Pantanal
Em Dourados
Justiça do Trabalho de MS determina redução de jornada para trabalhador acompanhar filho com TEA
O caso é de Dourados e a redução da jornada de trabalho é de 50%, sem compensação de horas ou perda salarial para o trabalhador
Assistência
Abertas as inscrições para Casamento Civil Comunitário 2024 em Corumbá