Menu
quarta, 27 de janeiro de 2021
Andorinha Janeiro/Fevereiro
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Município discute ações para atendimento a imigrantes em Corumbá

25 agosto 2018 - 08h45Prefeitura de Corumbá

O fluxo de imigrantes na fronteira de Corumbá foi tema de um encontro comandado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, na tarde da quinta-feira, 23 de agosto, que reuniu representantes da Marinha; Ministérios Públicos Federal e Estadual; Governos Estadual e Federal; Polícias Federal e Estadual e Pastoral da Mobilidade Humana. Os participantes discutiram os recentes fluxos migratórios na cidade e a forma de atuação de cada órgão.

“Abrimos essa conversa, que trouxe representantes do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) para que conhecessem nossa real situação e para abrir possibilidades de Corumbá receber recursos, já disponíveis, para cidades de fronteira, para a construção de uma Casa de Imigrantes”, disse a secretária Municipal de Assistência Social, Gláucia Fonseca dos Santos Iunes.

Ela ressaltou que o Município trabalha ações que deem condições para atendimento em qualquer situação migratória. “Esse encontro discutiu também o que pode ser feito se Corumbá enfrentar outro fluxo migratório”, afirmou a secretária.

No caso específico dos haitianos – entre junho e julho a cidade enfrentou um grande fluxo de passagem de imigrantes do Haiti –, a administração municipal adotou as medidas necessárias para atendimento.

“O prefeito Marcelo Iunes foi sensível à criação do Comitê Municipal de Atenção aos Imigrantes, Refugiados e Apátridas de Corumbá. Fizemos o atendimento ao fluxo de imigrantes. Talvez não tenha havido condições de abrigar num momento de todo o fluxo que houve, mas atendemos no Centro Pop e na Casa de Passagem. Lá, na Casa de Passagem, temos de seguir tipificação do Governo Federal que nos determina acolhimento, por vez, de 22 pessoas. Dá forma que foi possível e o que estava regrado conseguimos fazer esse atendimento”, completou Gláucia.

Participando da reunião, a assessora da Secretaria Nacional de Assistência Social para Assuntos de Migrações, Nilzarete Margarida de Lima, destacou que o Brasil busca estratégias para ações em âmbito nacional. “Essa questão não é mais uma questão pontual desta ou daquela fronteira. É uma questão de responsabilidade nacional por conta de todos os pactos internacionais que o Brasil faz parte”, disse.

A superintendente da Política de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Ana Lúcia Américo Antônio, esclareceu que em 2016 o Estado institui um comitê estadia para tratar a situação. “Estamos tratando cada demanda de acordo com o município. Cada município tem sua particularidade, pois uns recebem um tipo de imigrante, outros recebem refugiados. Com os diversos órgãos que compõem o Comitê discutimos estratégias. O Governo federal norteia as ações e nos orienta”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROMOÇÃO DE PASSAGENS
Andorinha disponibiliza passagens promocionais a R$59,90
ASSISTÊNCIA SOCIAL
Povo das Águas atende ribeirinhos da região do Taquari a partir do dia 30
CONSUMIDOR
Anatel divulga balanço de reclamações em 2020
EDUCAÇÃO
IFMS divulga lista de inscritos para cursos de idiomas em andamento
Candidatos com a inscrição homologada deverão fazer testes de nivelamento de Espanhol, Inglês e Libras. Provas online serão aplicadas entre 1º e 9 de fevereiro
COVID-19
Mato Grosso do Sul registra 582 novos casos de Covid e 9 óbitos
COVID-19
Mais de 1200 pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 em Corumbá
CULTURA
Prefeitura disponibiliza, na quinta-feira, espetáculo "Conectados" na internet
GERAL
MS participa da 3ª edição de maratona mundial de criação de games
ECONOMIA
Nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
TRÁFICO DE DROGAS
PRF apreende 3,3 Kg maconha em ônibus de viagem na BR-163

Mais Lidas

DENÚNCIA
Funcionários demitidos do hospital não recebem rescisão trabalhista
ECONOMIA
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
CHUVA FORTE
Temporal em Corumbá causa queda de árvores e alagamentos
MORTE POR COVID-19
Cinco dias após morte do marido, ex-primeira-dama de Dourados não resiste à Covid-19