Menu
quarta, 28 de fevereiro de 2024
Vetorial - fevereiro 2024
Vetorial - fevereiro 2024
Geral

Mulher que teve perna amputada após será indenizada em R$ 50 mil

25 abril 2018 - 10h05Campo Grande News

A Biosev/SA terá de pagar indenização por danos materiais, morais e estéticos no valor de R$ 50 mil à mulher atropelada por motorista da empresa em outubro de 2012. À época, o condutor tentou fugir e a demora no atendimento à vítima resultou na amputação da parte inferior da perna esquerda. O fato ocorreu às margens da BR-163, em Nova Andradina, a 297 km de Campo Grande.

Consta no processo, que a vítima levava mantimentos ao filho que morava em um dos barracos de um acampamento às margens da BR-163, no sentido Nova Alvorada do Sul/Rio Brilhante. Como de costume, caminhou pelo acostamento e atravessou a pista na altura de um ponto de ônibus.

O atropelamento ocorreu por volta das 22 horas, quando um veículo com as luzes apagadas a atingiu no acostamento. O veículo era dirigido por um funcionário, que fugiu, mas foi perseguido por motorista que trafegava atrás. Alcançado, foi convencido a voltar para prestar socorro à vítima.

A mulher foi arremessada e socorrida um tempo depois. No hospital, a mulher recebeu os primeiros socorros e a equipe diagnosticou múltiplas fraturas na perna esquerda. Segundo o médico que a atendeu, por conta da demora no socorro, a intervenção cirúrgica resultou em amputação da parte inferior da perna.

A empresa - A empresa alega que o desenvolvimento das provas foi efetuado de forma equivocada, pois a mulher. foi atropelada na pista de rolamento e não no acostamento, que o acidente ocorreu por culpa exclusiva da vítima ao atravessar a rodovia em local proibido para pedestres, não sendo demonstrada a culpa do motorista que pudesse imputar a responsabilidade pelo acidente e, embora ausente a culpa da apelante, requer o reconhecimento da culpa concorrente.

Defende ainda a empresa a redução dos valores fixados por danos morais e estéticos, alegando que os valores são excessivos; a revisão da condenação ao pagamento de pensionamento e a mudança do índice de correção monetária de IPCA para IGPM, com relação aos danos estéticos e morais fixados.

A Justiça - Para o relator do processo, Desembargador Amaury da Silva Kuklinski, o entendimento adotado pelo magistrado singular foi correto, uma vez que a apelada estava no acostamento e não na rodovia e não existem provas nos autos para configuração da culpa concorrente.

Ele entendeu que foi configurada a responsabilidade da empresa no acidente, já que deveria o representante desta dirigir com cautela e que, comprovado o dano, o nexo de causalidade e a culpa da empresa, impõe-se o dever de indenizar a autora.

Discorrendo sobre a ação de danos materiais, morais e estéticos, o relator acrescentou que, apesar de utilizar uma prótese, certo é que a utilização deste instrumento não tem o condão de afastar a imagem com que a autora terá de conviver para sempre, o constrangimento frente a terceiros e a dor decorrente da perda de um membro. “Com o exposto, dou parcial provimento ao recurso, tão somente para substituir o IPCA pelo IGPM”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ensino
Curso "Me salve!" está com matrícula grátis e 1ª mensalidade para 10 de março
Saúde Pública
UTI Neonatal em Corumbá é tema de audiência pública hoje, na Câmara
Justiça Eleitoral
Toffoli anula provas que embasam ação contra Delcídio no TRE
Reconhecimento
Policiais são homenageados por resgate de família que vivia em cárcere privado no Pantanal
Serviço Público
Santa Casa anuncia fechamento do setor psiquiátrico em Corumbá
Atração confirmada
2º Festival de Cerveja de Bonito terá show de Raimundos
Consenso
Deputados aprovam proibição da pesca do Dourado por mais um ano em MS
Valorização
Adicional de fronteira a policiais e integrantes do Corpo de Bombeiros é solicitado na Câmara
Eleições 2024
TSE determina revalidação de biometria feita há mais de 10 anos
Campanha
Corumbá abre três postos para multivacinação neste sábado, 02 de março

Mais Lidas

Designada
Presídio feminino de Corumbá tem nova diretora
24 horas
Três vítimas são transportadas para o Pronto Socorro no último plantão
No acostamento
Traficantes abandonam caminhão com 360 kg de drogas na fronteira de Corumbá
Grátis até 2032
Mais de 14 mil novas identidades já foram emitidas em MS