Menu
quarta, 27 de janeiro de 2021
Andorinha Janeiro/Fevereiro
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

MS se mantém como o segundo do País com a menor taxa de desocupação

18 maio 2018 - 11h11Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Pelo segundo trimestre consecutivo, Mato Grosso do Sul desponta como o segundo Estado com o menor índice de desocupação do País, conforme dados do IBGE. Os números mostram a força dos pequenos negócios na economia regional e os esforços do Governo do Estado para manter a geração de emprego e renda.

Dados da Pesquisa por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) compilados pela equipe econômica da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), mostram que entre janeiro e março de 2018 Mato Grosso do Sul apresentou taxa de desocupação de 8,4%, atrás apenas de Santa Catariana com 6,5%, e bem abaixo da taxa de desocupação brasileira, em 13,1%.

Se comparado ao mesmo trimestre em 2017, houve crescimento de pessoal ocupado nos setores de Comércio (9,2%), Transporte e Armazenagem (8,4%) e Agropecuária (8,0%). Mas o Comércio ainda é o que concentra o maior número de postos de trabalho com 257 mil pessoas ocupadas seguido pela Administração Pública com 215 mil pessoas ocupadas.

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, afirma que o Estado ainda não teve uma recuperação da economia como era esperada, mas dentro do cenário econômico atual o resultado é extremamente positivo. “Tínhamos uma perspectiva de crescimento maior do que o que está acontecendo, então entendemos que está longe do processo real. E, para isso, o Estado tem feito um esforço brutal na questão de ambiente de negócios por que o grande gerador de postos de trabalho hoje é o setor privado”.

Conforme os números, os empregos formais gerados pelo setor privado são maioria e somam 457 mil, enquanto que no setor público são 174 mil. “A gente não pode deixar de ressaltar a importância do Comércio e dos Serviços, que são os grandes responsáveis pelos números, que representam o conjunto das micro e pequenas empresas no Estado”.

Além de formar ambientes de negócios para as pequenas empresas crescerem, o Governo do Estado tem adotado a estratégia que inclui buscar empresas que agreguem valor ao Estado, mantendo a política de incentivos fiscais, tal forma que consiga atrair e manter investimentos que possam gerar empregos de qualidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DENÚNCIA
Funcionários demitidos do hospital não recebem rescisão trabalhista
ENCHENTE
PMA de Miranda e Defesa Civil municipal trabalham no resgate de famílias atingidas por enchentes
Geral
Curiosidade: quando foi fabricada a tecnologia Smartwatch
POLÍTICA
Presidente da Alems, Paulo Corrêa assume como governador em exercício de MS
COVID-19
Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
MORTE POR COVID-19
Cinco dias após morte do marido, ex-primeira-dama de Dourados não resiste à Covid-19
EDUCAÇÃO
IFMS reabre prazo de matrículas da 1ª chamada para cursos técnicos integrados
Aprovados têm até esta quarta-feira, 27, para fazer a matrícula em cursos técnicos integrados ao ensino médio. Retificação altera datas previstas para novas chamadas
EDUCAÇÃO
Gabaritos do Enem serão divulgados nesta quarta-feira
CHUVA FORTE
Temporal em Corumbá causa queda de árvores e alagamentos
ECONOMIA
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas

Mais Lidas

DENÚNCIA
Funcionários demitidos do hospital não recebem rescisão trabalhista
ECONOMIA
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
CHUVA FORTE
Temporal em Corumbá causa queda de árvores e alagamentos
MORTE POR COVID-19
Cinco dias após morte do marido, ex-primeira-dama de Dourados não resiste à Covid-19