Menu
terça, 02 de março de 2021
Governo do Estado - Campanha de Março
Geral

MS registra 988 positivos e 11 óbitos em 24 horas

19 agosto 2020 - 12h03Gesiane Sousa

O número de casos confirmados em Mato Grosso do Sul (MS) subiu para 39.381; foram 988 novos positivos nas últimas 24 horas. A informação é oficial do boletim epidemiológico da saúde estadual, divulgado no final da manhã desta quarta-feira (19).  

Segundo dados, dos 39.381 confirmados, 6.443 estão em tratamento domiciliar, 520 + 6 de outros estados estão internados, 31.750 estão recuperados e 668 não resistiram ao agravamento da doença e morreram.

Campo Grande registrou 507 positivos nas últimas 24h e continua no topo do ranking diário. Corumbá vem logo abaixo com +65 e Ladário registrou +5 positivos. 

Entre as cidades que tiveram óbitos estão: Campo Grande (3), Rio Verde de Mato Grosso (2), Miranda (1), Rio Brilhante (1), Naviraí (1), Cassilândia (1), Corumbá (1) e Guia Lopes da Laguna (1).

Deixe seu Comentário

Leia Também

SERVIDOR PÚBLICO
PL sobre contribuição previdenciária é tratada em encontro na Câmara
FISCALIZAÇÃO
Operação Preavenire cancela eventos e aborda mais de mil pessoas em Corumbá
BOLETIM COVID
MS atinge a marca de 3.330 mortes por coronavírus
ESPORTE
Estadual de Futebol 2021: Campeão da Série B, Dourados bate Aquidauanense na estreia
POLICIAL
PRF recupera três veículos em caminhão cegonha no MS
POLICIAL
Motociclista sem habilitação desacata policiais e é algemado no Guaicurus
GERAL
Acessos ao Porto Geral fica fechado para evitar aglomerações e brigas
SAÚDE
Corumbá abre hoje vacinação para idosos a partir de 78 anos
POLICIAL
Motorista embriagado bate carro e desacata policiais no Centro
POLICIAL
PM prende homem foragido da justiça por falsa identidade no Centro

Mais Lidas

POLICIAL
Mulher é espancada em Ladário e marido é preso
APÓS DISCUSSÃO
Mulher é empurrada pelo companheiro no viaduto da Treze e fica ferida
POLICIAL
Motorista embriagado bate carro e desacata policiais no Centro
POLICIAL
Jovem com mandado de prisão é preso após violência doméstica