Menu
sábado, 16 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

MS obteve resultado positivo na geração de empregos no mês de junho

29 julho 2020 - 10h11Redação

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho, apontam que no mês de junho Mato Grosso do Sul (MS) teve um saldo de 1.433 vagas no mercado de trabalho, ou seja, a diferença entre 13.934 admissões e 12.501 demissões. Uma reação em relação ao mês de maio, que teve como resultado 2.399 demissões.

Somente o comércio gerou 373 empregos com carteira assinada no mês, já o setor de serviços apresentou redução de 220 postos de trabalho. No acumulado do ano, de janeiro a junho, o saldo do Estado fica negativo em 617 empregos.

"Estamos com um cenário um pouco melhor neste momento, com uma boa evolução, apesar dos impactos da pandemia na economia e na vida das pessoas. Percebemos uma melhora na geração de empregos, com um saldo positivo, e especificamente para o comércio também com um resultado positivo. Para o setor de serviços os números ainda são negativos, mas um dos principais motivos é a questão do turismo, em que os impactos da pandemia foram mais significativos", explica a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF/MS), Daniela Dias.

Ainda segunda a economista, desde o mês de junho tem se percebido um reflexo mais positivo na parte de intenção de consumo e no comportamento do consumidor, que apesar das alterações na renda, têm reduzido alguns tipos de produtos, mas aumentado a compra de outros, e muitos profissionais se reinventaram para atender esse novo perfil.

"Ainda estamos em um processo de adaptação, com uma reinvenção por parte dos empresários e a readequação ao comportamento dos consumidores. O mês de junho teve o Dia dos Namorados, uma data comemorativa importante, que trouxe um pouco mais de apelo ao consumo e isso também ajudou neste saldo positivo", afirma Daniela Dias.

Os dados nacionais mostram que o País perdeu 1.198.363 postos de trabalho com carteira assinada no primeiro semestre do ano, o pior resultado para o período desde o início da série histórica do Ministério da Economia, em 2010. No mesmo período do ano passado, foram criadas 408.500 vagas. Apenas no mês de junho foram fechadas 10.984 vagas com carteira, no pior resultado para o mês desde 2016 (-91.032 vagas).    

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dia do Professor
Façanha destaca papel do professor no período pós-pandemia
Corumbá
Foragido é preso em ronda no bairro Generoso
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Evento
IFMS realizará Festival de Arte e Cultura 2021 de forma virtual
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale
Porto Murtinho
Mulher é multada em mais de R$ 20 mil por exploração ilegal de madeira
Agenda
Povo das Águas atende ribeirinhos da região do Taquari a partir de 24 de outubro
Atualização Vacinal
13 unidades de saúde participam do Dia D de Multivacinação neste sábado em Corumbá
Corumbá
Vereador busca recursos para atender necessidades do Conselho Municipal Antidrogas
Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais

Mais Lidas

Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais
Estudo em andamento
Plano de transporte intermunicipal de MS vai passar por mudanças em 2022
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale