Menu
terça, 19 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

MPF cobra a adoção de medidas que garantam a segurança de barragens em Sidrolândia

13 agosto 2019 - 09h58MPF

O Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul (MS) instaurou procedimento preparatório para apurar se estão sendo tomadas medidas legais que garantam a manutenção e a segurança de barragens de água localizadas no assentamento Eldorado II, no município de Sidrolândia. Ao menos uma delas foi classificada na categoria de risco alta e dano potencial associado alto de acordo com a Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB), pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

Vistorias feitas pela Polícia Militar Ambiental, pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil de Sidrolândia no primeiro semestre deste ano identificaram situações que podem levar ao rompimento das barragens, decorrentes da falta de manutenção, como processos erosivos e fuga de água em determinados pontos da estrutura. Constatou-se igualmente que não há Licença Ambiental das barragens.

De posse dessas informações, o MPF passou a contatar a Prefeitura de Sidrolândia, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a Marinha e o Imasul, solicitando informações sobre as providências que estão e/ou deverão ser realizadas, tais como inspeções periódicas, manutenção e fiscalização das barragens, elaboração de Plano de Segurança de Barragem e Plano de Ação de Emergência.

O Incra, que detêm a responsabilidade pelas barragens, é o responsável pela elaboração do Plano de Segurança e de Ação de Emergência, devendo também informar ao Imasul e à Defesa Civil sobre “qualquer anomalia ou não conformidade que implique em risco imediato à segurança do barramento, ou que afete a sua capacidade normal de operação, ou ainda que coloque em risco a população a jusante”. 

O MPF cobra, além do cumprimento das obrigações listadas acima, a execução de medidas conjuntas entre o Incra e a prefeitura com o objetivo de prevenção e para regularizar a devida manutenção das barragens. Por fim, na apuração verificou-se que cabe à Prefeitura Municipal de Sidrolândia efetuar ações típicas de defesa civil definidas na legislação como, por exemplo, um plano de contingência “visando a garantir a segurança global das populações localizadas a jusante das Barragens” e manter a população informada sobre áreas de risco bem como sobre protocolos de prevenção e alerta. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Casa tem princípio de incêndio após vela de altar derreter
GERAL
Corpo de Bombeiro captura jacaré que estava andando na rua em Ladário
CHEGARAM AS DOSES
Corumbá e Ladário recebem doses da vacina contra a Covid-19
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Colisão de carro e moto deixa home ferido no bairro Dom Bosco
POLICIAL
PM de Corumbá detém casal por violência doméstica no bairro dom Bosco
EDUCAÇÃO
Candidatos com sintomas de covid podem pedir reaplicação do Enem
ECONOMIA
Caixa paga abono salarial para nascidos em janeiro e fevereiro
SAÚDE
Especialistas explicam funcionamento e eficácia das vacinas virais no organismo
Agronegócios
Valor da produção agropecuária de Mato Grosso do Sul chega ao recorde de R$ 70,9 bilhões
TEMPO
Tempo chuvoso e fresco continua nesta terça-feira

Mais Lidas

GERAL
Bombeiros atendem solicitação de suposto desaparecimentos de pessoas em fazenda
EDUCAÇÃO
REME abre Pré-Matrícula Digital para alunos novos; veja calendário
COLISÃO
Batida de carro e moto no Popular Nova deixa motociclista com ferimento graves
EMPREGO
Mato Grosso do Sul começa semana com 2.394 vagas de emprego