Menu
terça, 26 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Mortes por covid de pacientes sem comorbidades já são mais de 20% em MS

23 junho 2021 - 09h32Portal do Governo de MS

Com 7.826 mortes por Covid-19 em Mato Grosso do Sul, os pacientes que perderam a vida sem apresentar nenhuma comorbidade já são 21,1%, em um percentual que só aumenta desde o ano passado e vem crescendo nos últimos meses. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

O último boletim divulgado mostra que 1.605 pacientes estão nesta categoria (sem comorbidade). Este público representava 15% das mortes em janeiro deste ano, chegou a 17% em maio e agora a 21% em junho. Isto reflete nas internações nos hospitais e unidades de saúde, que tem mais jovens precisando de atendimento e leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Este levantamento também mostra que pacientes com uma comorbidade representam 31,6% das mortes no Estado, com duas (comorbidade) 27,5%, aqueles que apresentavam três 14,4%, com quatro 4,6%, pacientes com cinco 0,7% e aqueles com até seis 0,1%.

As autoridades alertaram que desde a chegada das novas variantes da covid-19 houve uma mudança no perfil da doença no Estado e em todo Brasil, que no ano passado tinham caso mais graves com pessoas idosas ou com comorbidade. Por isto a necessidade de seguir as medidas de prevenção.

Perfil óbitos

Já em relação às mortes de pacientes com comorbidades, a doença cardiovascular continua na frente, representando 42,8% dos casos, seguido pela diabetes (32,7%), hipertensão arterial sistêmica (29,3%), obesidade (17,1%), doença respiratória (10,3%), doença renal crônica (7,1%), imunodeficiência/imunodepressão (6,6%), doença neurológica crônica (5,9%), doença hepática crônica (1,3) e síndrome de down (0,3%).

A faixa etária com mais mortes é entre 60 a 69 anos, sendo 24% dos óbitos do Estado, logo depois aparece de 70 a 79 anos (22,7%), em seguida a população de 50 a 59 anos (18,7%), que está a frente daqueles com mais de 80 anos (17,6%).

As mortes entre 40 a 49 anos já são 10,8%, seguido depois por 30 a 39 anos (4,9%), de 20 a 29 anos (1,2%).  Já a taxa de letalidade que tem a média de 2,4% no Estado, em algumas faixas etárias ela é maior: 3,2% (50 a 59), 7,4% (60 a 69), 15,4% (70 a 79) e 26,4% para igual ou maiores de 80 anos.

Para tentar reduzir os casos e mortes em Mato Grosso do Sul, o governo do Estado adotou uma série de medidas, como investimentos para ampliar o número de leitos, decretos com restrições seguindo as regras do programa “Prosseguir”, assim como celeridade na distribuição e aplicação das vacinas, liderando o ranking nacional.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
Instalação de polo da Universidade Estadual em Corumbá é solicitada na Câmara
Tecnologia
Aplicativo Para Ver Conversas Do WhatsApp de Outra Pessoa
Prevenção
Vereador pede instalação de telas de proteção no prédio do antigo Cine Anache
Resgate +
Ministério do Meio Ambiente lança Programa de Resgate da Fauna Silvestre em Corumbá
Nova Corumbá
Foragido é preso com diversos itens suspeitos na mochila
Presente Inesperado
Policiais Militares de Corumbá fazem surpresa em aniversário de criança que sonha em ser PM
Reivindicação
Vereadores pedem retorno das aulas presenciais na Rede Municipal
Representatividade
Sancionada Lei que institui o Prêmio Zumbi dos Palmares em Corumbá
Péssimas Condições
Morte de motorista na BR 262 é mais um alerta para o perigo do tráfego na rodovia
Campo Grande
Casa Rosa: atendimento integrado contra o câncer de mama inaugura em novembro

Mais Lidas

Denúncia
Sem resposta, passageira recorre a rede social para reclamar da Buser
Acidente
Rapaz sofre fraturas após ser atropelado na saída da quermesse em Ladário
Mundo Novo
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de arma de grosso calibre
Procurados
Membros do PCC presos na fronteira com MS são entregues à polícia brasileira