Menu
quarta, 29 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Ministra quer "exército" de crianças na guerra contra mosquito Aedes

19 fevereiro 2016 - 14h31Correio do Estado
Mobilização nacional da educação contra o mosquito Aedes aegypti acontece nesta sexta-feira (19). Para marcar as ações, a ministra Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome está em Campo Grande e quer montar "exército" de crianças contra o vetor. A primeira escola visitada pela ministra e pelo prefeito Alcides Bernal (PP) foi a Senador Rachi Saldanha Derzi, no Jardim Noroeste. Assim como em outras escolas da rede de educação, o dia será de orientar crianças e adolescentes para que eles repassem para os pais e façam em casa o que for possível para acabar com focos do mosquito. Nas salas de aula, o assunto será tratado de forma didática, ou seja, inserido nas disciplinas. Professor de matemática, Ernane Mazzi, afirma que uma das formas encontradas para explorar o assunto será em aulas de cálculo, por exemplo. “A gente pode relacionar os cálculos com quantidade de sujeira por quarteirões e entre um conteúdo e outro adotar a conscientização”, afirma. Bernal disse que cada criança da Rede Municipal de Ensino (Reme) que cumprir as tarefas e ajudar na conscientização irá receber um certificado de agente contra a dengue, forma lúdica de incentivar as crianças. A ministra Tereza afirmou que as crianças formarão um “exército” que irão ajudar na “guerra” contra as epidemias. “O mosquito é chato, e cada um tem q ser chato na sua casa para acabar com ele”, disse para as crianças.  Bombas de semente Outra forma de integrar a educação ao combate ao Aedes terá ajuda de alunos do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS). O professor da área de mecânica, Matheus Neivock, afirma que alunos estão desenvolvendo ações para distribuir semente da crotalária, planta que atrai libélulas, predadoras naturais do Aedes. “Faremos oficinas para plantio, montaremos armadilha e faremos bombas de semente, que será a semente junto com, argila e terra fértil lançadas em terreno baldio”, disse o professor.   Números  Durante o evento da mobilização, o prefeito foi questionado sobre as notificações de dengue em Campo Grande, que tiveram queda de 8 mil em dezembro para 1,5 mil em janeiro e fevereiro. Questionado se os números seriam reais, Bernal afirmou que a redução “é resultado de uma equipe e povo conscientes do problema grave e que estão fazendo sua parte”. O reforço de fumacê, no entanto, estaria com edital em andamento para aquisição de novos equipamentos para reforço da frota de 20 veículos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Embrapa
Campanha Anual de Promoção do Alimento Orgânico chega a sua 20ª edição no Pantanal
Atrativo Turístico
Vereador pede revitalização do Eco Parque Cacimba da Saúde
Bolsistas
IFMS prorroga inscrições para bolsas do Mulheres Mil
Serviço Necessário
Vereador pede atenção especial para recuperar sistema de energia no Taquaral
Solidariedade
Sistema Fiems envia carretas de eletrotécnica e marcenaria para atender desabrigados no RS
Vagas para MS
Divulgado gabarito preliminar do concurso da Caixa
Operação Cartão Vermelho
Cezário pede licença do cargo de presidente da federação
Pavimentação
Obras de infraestrutura avançam em ruas do bairro Jardim dos Estados
Recurso Federal
Luciano Costa busca emenda para atender programas sociais do Moinho Cultural
Obrigatório
Prazo para implantação de QR Code para identificação de táxis termina dia 21 de junho

Mais Lidas

Educação
Inscrições no IFMS para qualificação profissional a distância vão até domingo, 2 de junho
Esporte
Primeira etapa do Circuito Funec de Corrida Rua reúne mais de 400 participantes
+ de 7 quilos
Bolivianas são presas transportando pasta base para São Paulo
Na Câmara
Aprovado Projeto que institui 30 horas de jornada a profissionais de enfermagem em Corumbá