Menu
terça, 22 de junho de 2021
Assembleia de MS - Campanha Mãos - Junho
Andorinha - Maio
Geral

Máscaras devem ter 3 camadas de tecido para evitar contaminação pelo coronavírus

21 junho 2020 - 08h30Midia Max

A OMS (Organização Mundial de Saúde) referendou e, pelo mundo, o uso de máscaras de tecido se tornou comum como meio de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19). Desde sexta-feira (19), seu uso é obrigatório em Campo Grande e, a partir desta segunda-feira (22), a exigência valerá para todo o Estado.

No entanto, o item deve ter algumas especificações a serem seguidas, entre elas a existência de três camadas de tecido para que realmente evite a disseminação do vírus no ambiente.

Conforme a OMS, as máscaras de tecido devem ter uma camada interna de algodão, uma externa de material hidrofóbico (como poliéster) e uma camada intermediária feita de material sintético –como o polipropileno (cuja fibra é usada, por exemplo, no TNT, sigla de “tecido não tecido”).

“Essas máscaras são indicadas para o uso da comunidade em geral na prevenção da Covid-19 e precisam ter três camadas de tecido. A que fica em contato com a pele deve ser de um tecido de algodão 100%, a camada do meio deve ser de tecido sintético, como TNT ou usa-se outra camada de tecido de algodão 100%. A camada externa deve ser de um tecido que não absorva água, como o poliéster. Um exemplo de tecido poliéster que pode ser utilizado é o oxford”, explicou a professora Ana Lúcia Marran, do curso de enfermagem da Uems (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Segundo a professora, as máscaras podem ser feitas em dois modelos: plana (fixa ao rosto) e a “bico de pato”. “A máscara tipo bico de pato pode ter uma costura na frente, que deve estar bem fechada para que a máscara te proteja”.

É importante que as máscaras sejam justas e tenham o tamanho adequado para cada pessoa. Os tecidos devem ter tramas bem fechadas e cobrir nariz, boca e queixo. O elasteno não pode ser usado porque, ao se colocar a máscara no rosto, a mesma estica, reduzindo sua eficiência.

“Quando elas apresentam desgastes, já não está ficando bem justa, o elástico já não está tão firme, é necessário descartar a máscara”, explicou Ana, reiterando que o uso da proteção não dispensa hábitos de higiene como lavar as mãos e evitar o contato físico e aglomerações.

Higienização da máscara de tecido

A limpeza da máscara é importante e deve ser feita após o uso. A proteção deve ser pega pelo elástico ou laço traseiro (não se pode tocar na parte da frente, que pode estar contaminada) e a imergir em um recipiente com água potável e água sanitária (2 a 2,5%) por 30 minutos.

Não é necessária uma grande quantidade de água sanitária: a proporção de diluição é de uma parte do produto para 50 de água –10 ml de água sanitária para meio litro de água– por 30 minutos. Depois, lave-a com água e sabão e enxágue em água correte.

As máscaras funcionam por até 2 horas de uso, devendo ser trocada depois por conta da umidade natural produzida pela respiração.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Sanesul informa interrupção no fornecimento de água em Ladário
PROJETO DE LEI
Vereadora prega conscientização sobre a menstruação e distribuição de absorventes higiênicos
ECONOMIA
Auxílio emergencial: nascidos em abril podem sacar 3ª parcela
NA PANDEMIA
Feiras livres como atividades essenciais é o que pede vereador na Câmara
ECONOMIA
Copom: Inflação persiste, mas economia evolui mais que o esperado
SAÚDE
Brasil antecipou mais de 16 milhões de doses de vacinas, diz Queiroga
EDUCAÇÃO
Para melhorar aprendizado, governo cria a Fundação de Apoio à Educação Básica
FISCALIZAÇÃO
A partir de julho de 2022, bomba de combustível terá assinatura digital para evitar fraudes
TEMPO
Em Corumbá a variação da temperatura fica entre 16°C a 27°C nesta terça
CULTURA
Com regras de biossegurança, Prefeitura autoriza Banho de São João no Porto Geral

Mais Lidas

ATROPELAMENTO
Mulher é vítima de atropelamento e fica gravemente ferida
POLICIAL
Polícia Militar de Corumbá prende homem por disparo de arma de fogo
POLICIAL
Homem é preso por assédio contra criança no Conjunto Guatós
GERAL
Processo Seletivo para contratação de Analista de Medidas Socioeducativas está com inscrições aberta