Menu
segunda, 25 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Lista aumenta e 19 cidades do Estado podem ficar sem festa de Carnaval

23 janeiro 2016 - 13h27Gesiane Medeiros
Enquanto o Carnaval se aproxima, o impasse sobre a realização da folia permanece em várias cidades do Estado. Além das 12 que já anunciaram ter cancelado a festa por conta da crise ou problemas causados pelas chuvas, mais cidades devem tomar a decisão motivada por novas recomendações de promotores. A lista pode chegar, até agora, em 19 cidades sem a festa. Desde a última terça-feira (19), quando oPortal Correio do Estado divulgou relação de cidades que não farão a folia e de outros prefeitos que estavam no impasse em razão das recomendações do Ministério Público Estadual (MPE), mais cinco cidades entraram na lista. Na quarta-feira (20), as cidades de Rochedo, Corguinho e Rio Nego foram alvo, de uma só vez, de recomendação assinada pelo promotor Daniel Higa de Oliveira. Assim como outros colegas, Higa afirmou que as cidades passam por problemas financeiros e não devem investir dinheiro público na folia. Mais cidades terão de lidar com a situação. No diário oficial da próxima segunda-feira (25), mas que já está disponível na internet, o promotor Douglas Silva Teixeira recomenda aos prefeitos de Camapuã e Figueirão que também cancelem as atividades carnavalescas. Das administrações das três cidades que receberam a recomendação nesta semana, apenas Rio Negro já confirmou que não fará a folia. SEM CARNAVAL A lista das cidades que fizeram divulgação do cancelamento do Carnaval tanto em páginas oficiais de rede social ou informaram ao governo do Estado são: Naviraí, Rio Brilhante, Bela Vista, Ponta Porã, Anastácio, Ivinhema, Bonito, Anaurilândia, Dourados, Rochedo, Rio Verde de MT e Rio Negro. A secretária-adjunta de Estado de Cultura, Andreia Freire, explica que o governo tenta fechar parcerias com prefeituras que procuraram a pasta, na tentativa de viabilizar a celebração em fevereiro. "Estamos falando com algumas cidades (para tentar fechar apoio). O Carnaval é uma festa popular muito esperada, que também movimenta a economia, mas neste ano temos uma situação atípica. O que é preciso é ter consenso na cidade e buscar soluções", explicou. Segundo ela, ainda há muita indefinição em muitas cidades e prefeitos e secretários estão analisando as contas e as prioridades. "Acredito que na próxima semana teremos uma cenário definido", previu. Entre os municípios que estão se definindo sobre a festa do rei Momo estão Fátima do Sul, que recebeu recomendação do Ministério Público Estadual para cancelamento, Antônio João e Ribas do Rio Pardo. Na Capital, o governo municipal manterá o desfile das escolas de samba, mas não fará o show na avenida Fernando Correia da Costa.     Texto do jornal Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flagrante
Dois turistas são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória no rio Miranda
Alerta
Últimos dias para inscrições em editais da Funarte
Imunização
Quem pode se vacinar contra Covid neste fim de semana
1 hora a menos
Agepan defende o retorno do horário de verão para economia de energia em MS
74 vagas
Concurso público da Sanesul recebe inscrições até 11 de novembro
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19
Orientação
O que fazer para prevenir problemas durante e após temporais
CNH MS Social
Programa de habilitação gratuita já tramita na Assembleia Legislativa
Tempo
Chuva ganha força a partir deste sábado e pode trazer nova tempestade para MS
Precaução
Tradicional Procissão Fluvial é cancelada devido previsão de mal tempo

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19