Menu
sexta, 24 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Lista aumenta e 19 cidades do Estado podem ficar sem festa de Carnaval

23 janeiro 2016 - 13h27Gesiane Medeiros
Enquanto o Carnaval se aproxima, o impasse sobre a realização da folia permanece em várias cidades do Estado. Além das 12 que já anunciaram ter cancelado a festa por conta da crise ou problemas causados pelas chuvas, mais cidades devem tomar a decisão motivada por novas recomendações de promotores. A lista pode chegar, até agora, em 19 cidades sem a festa. Desde a última terça-feira (19), quando oPortal Correio do Estado divulgou relação de cidades que não farão a folia e de outros prefeitos que estavam no impasse em razão das recomendações do Ministério Público Estadual (MPE), mais cinco cidades entraram na lista. Na quarta-feira (20), as cidades de Rochedo, Corguinho e Rio Nego foram alvo, de uma só vez, de recomendação assinada pelo promotor Daniel Higa de Oliveira. Assim como outros colegas, Higa afirmou que as cidades passam por problemas financeiros e não devem investir dinheiro público na folia. Mais cidades terão de lidar com a situação. No diário oficial da próxima segunda-feira (25), mas que já está disponível na internet, o promotor Douglas Silva Teixeira recomenda aos prefeitos de Camapuã e Figueirão que também cancelem as atividades carnavalescas. Das administrações das três cidades que receberam a recomendação nesta semana, apenas Rio Negro já confirmou que não fará a folia. SEM CARNAVAL A lista das cidades que fizeram divulgação do cancelamento do Carnaval tanto em páginas oficiais de rede social ou informaram ao governo do Estado são: Naviraí, Rio Brilhante, Bela Vista, Ponta Porã, Anastácio, Ivinhema, Bonito, Anaurilândia, Dourados, Rochedo, Rio Verde de MT e Rio Negro. A secretária-adjunta de Estado de Cultura, Andreia Freire, explica que o governo tenta fechar parcerias com prefeituras que procuraram a pasta, na tentativa de viabilizar a celebração em fevereiro. "Estamos falando com algumas cidades (para tentar fechar apoio). O Carnaval é uma festa popular muito esperada, que também movimenta a economia, mas neste ano temos uma situação atípica. O que é preciso é ter consenso na cidade e buscar soluções", explicou. Segundo ela, ainda há muita indefinição em muitas cidades e prefeitos e secretários estão analisando as contas e as prioridades. "Acredito que na próxima semana teremos uma cenário definido", previu. Entre os municípios que estão se definindo sobre a festa do rei Momo estão Fátima do Sul, que recebeu recomendação do Ministério Público Estadual para cancelamento, Antônio João e Ribas do Rio Pardo. Na Capital, o governo municipal manterá o desfile das escolas de samba, mas não fará o show na avenida Fernando Correia da Costa.     Texto do jornal Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tráfico de Drogas
Boliviana presa com pasta base diz ter recebido a droga do marido
Disque-Denúncia
Gaeco disponibiliza telefone para receber denúncias da operação "Cartão Vermelho"
Ônibus para Capital
Menor é apreendida transportando pacotes de Skunk presos ao corpo
Boletim Epidemiológico
MS registra 9.155 casos confirmados de dengue
Reconhecimento
Investigadora da Civil de Corumbá é homenageada pelo combate à crueldade contra animais
Vigilância Sanitária
Governo cria "MS Vacina Pet" e destina R$ 1,9 milhão contra a raiva
Em Dourados
PF mira em quadrilha de MS que transportava drogas em tanques de combustível
Sob Alerta
Inmet divulga alerta de perigo para o sul do país
Nova Data
Concurso Unificado será em 18 de agosto, confirma Ministério da Gestão
Variedades
Tipos de apostas no futebol

Mais Lidas

Tráfico de Drogas
Mochila abandonada em ônibus é apreendida com 8,7 kg de Skunk
Arrecadação
Estudante de Corumbá busca apoio para participar de Competição Nacional de atletismo no RJ
Oportunidade
IHP abre vagas para jovens aprendizes com idades entre 16 e 20 anos
Na madrugada
Homem é preso vendendo droga em beco do bairro Borrowski