Menu
quinta, 23 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Lei Federal impõe que escola identifique e combata o Bullying, Corumbá já se prepara

17 fevereiro 2016 - 12h36Gesiane Medeiros
Sancionada pela Presidente Dilma, a Lei Federal n° 13.185 começa a valer dentro de 90 dias, e obrigada as equipes pedagógicas a saberem identificar e combater o chamado bullying ou Intimidação Sistemática. O assunto se tornou polêmico entre os educadores, para alguns foi recebido com aprovação, para outros, a escola não deveria ser a única responsável pelo trabalho. Segundo o site Portal Brasil, a Lei determina que será considerada intimidação sistemática (bullying) todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitivo que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidá-la ou agredi-la, causando dor e angústia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas. Até o momento, cada estado ou município determinava a maneira como o assunto seria tratado, com a nova lei as regras se tornaram nacionais. Em São Paulo, desde 2009, uma lei sancionada pelo então prefeito Gilberto Kassab, determina que as escolas públicas da educação básica do município inclua em seus projetos pedagógicos, ações de conscientização, prevenção e combate a intimidação. O objetivo desta lei é educativo e também conta com a participação de professores e da comunidade escolar para obter sucesso. No Rio de Janeiro, um projeto aprovado no ano passado, prevê punição as escolas que não denunciarem funcionários e alunos que pratiquem o bullying. A nova Lei Federal, obrigada as escolas a se adequarem e capacitarem todo a comunidade escolar, indo além das palestras com professores, para que estes profissionais tenham qualificação e sensibilidade suficientes para detectar quando uma ação extrapola os limites de uma brincadeira e traz sérios prejuízos a tranquilidade e estrutura emocional da vítima. Em Corumbá, segundo Rose Zozias, supervisora do núcleo de inclusão escolar e diversidade, a obrigatoriedade imposta pela lei já é uma realidade, “desde de 2012 a secretaria municipal de educação inclui na grade curricular de todas as classes da educação infantil, fundamental e de Jovens e Adultos, a disciplina de Formação Cidadã, onde não apenas o assunto bullying é discutido, mas vários outros, importantes para a formação do aluno quanto integrante de uma sociedade”, afirma. A supervisora aponta ainda que todos os anos, os professores e demais profissionais da educação do município, recebem uma formação continuada, para discutir e se atualizar sobre as formas de trabalhar o tema em sala de aula. Os alunos recebem palestras e oficinas não apenas com seus próprios professores, mas também com psicólogos e profissionais de outras secretarias da estrutura municipal, “este foi inclusive um pedido do prefeito assim que assumiu, é desejo dele que todas as secretarias sejam parceiras e desenvolvam trabalhos em conjunto”, diz Rose.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

Disque-Denúncia
Gaeco disponibiliza telefone para receber denúncias da operação "Cartão Vermelho"
Ônibus para Capital
Menor é apreendida transportando pacotes de Skunk presos ao corpo
Boletim Epidemiológico
MS registra 9.155 casos confirmados de dengue
Reconhecimento
Investigadora da Civil de Corumbá é homenageada pelo combate à crueldade contra animais
Vigilância Sanitária
Governo cria "MS Vacina Pet" e destina R$ 1,9 milhão contra a raiva
Em Dourados
PF mira em quadrilha de MS que transportava drogas em tanques de combustível
Sob Alerta
Inmet divulga alerta de perigo para o sul do país
Nova Data
Concurso Unificado será em 18 de agosto, confirma Ministério da Gestão
Variedades
Tipos de apostas no futebol
Saúde
Corumbá abre duas unidades de saúde para multivacinação no sábado, 25 de maio

Mais Lidas

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Tráfico de Drogas
Mochila abandonada em ônibus é apreendida com 8,7 kg de Skunk
Oportunidade
IHP abre vagas para jovens aprendizes com idades entre 16 e 20 anos
Na madrugada
Homem é preso vendendo droga em beco do bairro Borrowski