Menu
sábado, 02 de março de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Justiça suspende fundo partidário municipal do PSB, PMB e Pros

27 agosto 2018 - 14h10Campo Grande News

A Justiça eleitoral suspendeu o repasse do fundo partidário às direções municipais do PSB, Pros e PMB, em Campo Grande. A justificativa é que as legendas não enviaram a prestação de contas referente ao ano passado, que traz a arrecadação e todas as despesas e  que foram feitas, detalhando a movimentação financeira.

PUBLICIDADE

A decisão partiu do juiz eleitoral Paulo Afonso de Oliveira, que nos três casos ressaltou que o prazo final para o envio era 30 de abril, e que mesmo após os partidos serem intimados - sob pena de suspensão do fundo - não foram mandados os documentos.

Ele ainda ponderou que a “ausência de movimentação” dos recursos dentro da legenda, não isenta o mesmo de enviar a prestação de contas do ano anterior. As decisões foram tomadas pela 08º Zona Eleitoral de Mato Grosso do Sul.

No caso do PMB, o juiz citou em 26 de junho deste ano, o partido informou que comissão provisória municipal estava inativa há dois anos, por isto deixou de atender à solicitação judicial. Foi então pedido uma ampliação de prazo, mas que mesmo com 10 dias concedidos, as tarefas não foram cumpridas.

O PSB também pediu ampliação de prazo e mesmo com 30 concedidos, não enviou a documentação. O magistrado então considerou que as prestações de contas das três legendas não foram feitas.

Defesa – O presidente estadual do Pros, Fabrício Venturoli, disse que ainda tinha acesso a esta decisão, mas que assim que for notificado, irá tomar as devidas providências. Já o candidato ao Senado e presidente regional do PMB, Dorival Betini, explicou que vai recorrer da decisão e que foi a gestão passada não prestou conta. “Vamos colocar tudo em ordem”.

O vereador Francisco Gonçalves, presidente municipal do PSB, disse que já contratou uma assessoria jurídica para analisar as contas dos últimos anos, para regularizar a documentação e fazer uma auditoria. “Sabemos que está faltando as prestação (contas) de 2016 e 2017, entendo que o partido tem história e vamos esclarecer tudo que tiver irregular”, justificou ele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Benefício
Prefeito assina decreto que regulamenta aumento no plantão de profissionais da saúde
Imunização
Corumbá terá três postos de multivacinação neste sábado, 02 de março
Ranking
MS é destaque nacional na gestão de recursos federais e execução de projetos e convênios
Necessário
Recadastramento em programa do Governo que paga a conta de luz segue até 10 de maio
Campanha
Ladário expande vacinação contra dengue nas escolas da rede municipal
Evento
Corumbá sedia 3ª edição da Copa dos Campeões da Assomasul neste final de semana
Mudanças
Supremo derruba a regra sobre distribuição de sobras eleitorais em eleições proporcionais
Em processo
Reunião com novos diretores aborda habilitação de unidade de saúde exclusiva para presídios
Turismo ecológico
Encontro aborda aspectos da educação ambiental no turismo do Pantanal
Direito à saúde
DPU assegura que imigrantes sejam incluídos na fila de transplantes

Mais Lidas

10 vagas em MS
Inscrições estão abertas para concurso da Caixa com três vagas em Corumbá
Confirmado
Dupla sertaneja Henrique e Diego é a principal atração cultural do FIPEC 2024
Bombeiros
Acidentes de trânsito fazem quatro vítimas nesta manhã em Corumbá
27 vagas
Inscrições para concurso de professores da UFMS seguem abertas até 7 de março