Menu
segunda, 25 de janeiro de 2021
Senar MS
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Justiça expede mandados de prisões na Operação Terra Branca II em Ladário

25 fevereiro 2019 - 17h12Sylma Lima

A Oeração Terra Branca II desencadeada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado)  com 04 mandados de prisões expedidos pela 2º Vara Criminal de Corumbá em autos de processo criminal por Peculato e outros crimes.

A Justiça de Corumbá expediu os mandados de prisões contra Andressa Moreira dos Anjos Paraquetti, Eiza Nadila Bassoli, Marilene Ribeiro de Souza e Walter Júnior Landiva Nunes, e todos foram presos no dia de hoje.

Também foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em endereços de investigados.

Nota do GAECO

O GAECO, em conjunto com a Promotoria de Justiça do Patrimônio Público de Corumbá, deflagrou, nesta manhã (25/2), a OPERAÇÃO TERRA BRANCA II com o fim de dar cumprimento a 4 mandados de prisão preventiva e 14 de busca e apreensão, expedidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da cidade de Corumbá, no bojo de investigação que tem por finalidade o desbaratamento de organização criminosa que atuou na Secretaria de Assistência Social do Município de Ladário?no período de janeiro de 2017 a outubro de 2018.

O objeto da investigação refere-se à prática dos crimes de organização criminosa, peculato, prevaricação, falsidade ideológica e fraude em licitação através do desvio de dinheiro público mediante a contratação fraudulenta de empresas e prestadores de serviços, via dispensa ilegal de processo licitatório, com superfaturamento dos preços e ausência da entrega do bem ou serviçocontratado. A fraude também ocorria via contratação direta de servidores, via processo seletivo também fraudado. Os valores dos cofres públicos?recebidos pelas empresas ou servidores contratados ilegalmente eram repassados aos agentes públicos participantes do esquema.

Os desvios tiveram início logo nos primeiros meses de 2017 e, naquele momento, serviram ao propósito de saldar dívidas da campanha eleitoral para a eleição municipal ocorrida em 2016. Após o esquema, foi ampliada para propiciar a continuidade dos desvios em favor dos gestores da Secretaria de Assistência Social.

Um dos alvos foi preso na cidade do Rio de Janeiro com o apoio do GAECO do MPRJ.

Foram alvos de busca e apreensão, nesta data, a Secretaria de Assistência Social, o setor de Recursos Humanos localizado na Prefeitura Municipal, a residência dos investigados, além de 04 empresas com sede na vizinha cidade de Corumbá e que mantiveram contratos fraudulentos com o Município de Ladário.

O nome da operação faz referência ao termo como a cidade de Ladário é conhecida (eis que situada sobre uma formação de calcário) e porque a cidade foi há pouco tempo também alvo de operação do GAECO para cumprimento de mandados de prisão contra o Prefeito, Secretário de Educação e sete Vereadores pela prática dos crimes de corrupção e organização criminosa.?

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
MS apresenta 156,7 mil confirmações de coronavírus
DEFESA CIVIL
Volume de chuvas faz rio em Miranda atingir cota de emergência
EDUCAÇÃO
MEC anuncia regras para o Fies do segundo semestre de 2021
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Bombeiros atendem colisão de carro e moto no Popular Velha
ALERTA
Período de calor e chuva contribui com aumento de acidentes com escorpiões
POLICIAL
PM de Corumbá recupera motocicleta furtada antes de proprietário perceber o crime no bairro Popular
POLICIAL
Em Corumbá homem é preso por violência doméstica contra sua mãe
GERAL
Em primeiro leilão do ano, Detran disponibiliza 186 veículos
IPVA
Última semana para IPVA à vista com 15% de desconto
EDUCAÇÃO
Estudantes podem pedir reaplicação do Enem a partir de hoje

Mais Lidas

POLICIAL
Grupo é preso por tráfico de droga no Popular Nova
SAÚDE
Saúde começa segunda fase de distribuição de vacinas contra a Covid-19
ECONOMIA
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
TEMPO
Neste domingo Corumbá tem temperatura mínima de 23°C e máxima de 31°C