Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

Justiça determina suspensão de aumento de salários de prefeito, secretários e vereadores de Corumbá

16 fevereiro 2018 - 07h48MPE/MS

A Juíza de Direito Luiza Vieira Sá Figueiredo, da Vara de Fazenda Pública da Comarca de Corumbá, julgou procedente a ação civil pública proposta pelo Ministério Público Estadual, por meio do Promotor de Justiça da Comarca de Corumbá, Luciano Bordignon Conte e impediu o aumento nos subsídios do prefeito, do vice-prefeito, dos secretários municipais e dos vereadores do Município de Corumbá, por violação da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Conforme conta nos autos, o Município de Corumbá promulgou duas Leis Municipais, respectivamente n.º 2.555 e 2.556, em 27 de outubro de 2016, que fixaram os subsídios mensais dos Vereadores, dos Secretários Municipais, do Vice-Prefeito e do Prefeito, todos do Município de Corumbá/MS, para o mandato 2017/2020.

Pela legislação impugnada, o prefeito municipal, que recebia 26 mil reais mensais, passaria a receber R$ 32.500,00 mensais no período de 2017/2020. Já o vice-prefeito que recebia R$ 15 mil, passaria a receber R$ 18.750,00; enquanto os secretários municipais que tinham um salário de 12.480,00, começariam a receber R$ 15.600,00 e, os vereadores de R$ 10 mil reais, passariam a receber um salário no valor de R$ 12.500,00.

O Ministério Público apontou violação ao artigo 21, parágrafo único, da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar Federal nº 101/2000), já que as Leis Municipais foram promulgadas em 27 de outubro de 2016, de maneira que o ato implicou em aumento de despesa com pessoal no período de 180 (cento e oitenta) dias anteriores ao final do mandato dos membros do Poder Legislativo e do Poder Executivo de Corumbá/MS.

De acordo com Promotor de Justiça, o impacto financeiro desse aumento no período de 2017 a 2020 seria de aproximadamente R$ 3.340.320,00 (três milhões trezentos e quarenta mil e trezentos e vinte reais) ao Município.

No ano passado, a juíza Luiza Vieira Sá de Figueiredo já havia acatado o pedido do Ministério Público de Mato Grosso do Sul e concedido tutela de urgência, em caráter liminar, suspendendo o aumento nos salários. Agora, a sentença é definitiva.

 

Texto: Elizete Alves/Jornalista – Assecom MPMS

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUDANÇA NO CTB
Nova Lei entra em vigor com alterações sobre uso de farol em rodovias
ECONOMIA
Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado
GERAL
Corumbá recebe primeira remessa de queijos produzidos em assentamento rural
ESPORTE
Botafogo e Volta Redonda enfrentam-se neste sábado à noite
GERAL
CMDCA realiza neste sábado prova de conhecimento específico para Conselheiros Tutelares Suplentes
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe em macumba
GERAL
Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado
ECONOMIA
Teto de gastos e reforma da Previdência geraram economia de R$ 900 bi

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é acusado de agredir a própria mãe no bairro Vila Guarani
OPERAÇÃO
Operação Ágata Oeste tem resultados expressivos de apreensão de drogas e armas
SAÚDE
Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda
SAÚDE
Corumbá institui Núcleo de Reabilitação Pós Covid com atendimento multidisciplinar