Menu
terça, 30 de novembro de 2021
Cassems - Rede Amo
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Justiça determina que prefeitura de Campo Grande limpe terrenos e imóveis da área urbana em combate ao mosquito

13 janeiro 2016 - 10h17Assessoria

O Juiz Marcelo Ivo de Oliveira, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, concedeu liminar ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul em Ação Civil Pública ajuizada pelas 26ª, 34ª e 42ª Promotorias de Justiça de Campo Grande, respectivamente pelos Promotores de Justiça Luz Marina Borges Maciel Pinheiro, Alexandre Lima Raslan e Andréia Cristina Peres da Silva, determinando ao Município de Campo Grande que, no prazo de 30 dias, tome providências com relação à limpeza de terrenos e imóveis urbanos com construção (habitadas ou não), considerados campo fértil para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor de doenças como a dengue, chikungunya e zika.

A Ação Civil Pública ajuizada contra o Município por essas Promotorias destaca que diversos procedimentos administrativos sanitários instaurados apontam sério risco à saúde e à higiene pública, principalmente pela negligência dos proprietários de imóveis no Município de Campo Grande, que é apontado como campo fértil para a proliferação de vetores transmissores dessas doenças.

O Juiz determinou que a Prefeitura realize fiscalização dos imóveis, iniciando-se pelas regiões onde há maior incidência de casos dessas doenças. A Prefeitura deverá notificar o proprietário para a sua regularização e, nos casos de não atendimento, aplicar multa, inclusive com o fator de reincidência, quando cabível; e promover a limpeza do imóvel e a cobrança dos custos do proprietário e, em caso de não pagamento, efetuar a sua inscrição em Dívida Ativa Municipal.

Também o Juiz determinou ao Município o início da operação do serviço Disque-Dengue, com número de telefone exclusivo, funcionários treinados e equipamentos necessários para o atendimento eficiente da fiscalização, com expedição de protocolo e acompanhamento, no próprio “site” do Município, das providências por parte do reclamante.

Determina ainda que, além dessas providências, a Prefeitura deve divulgar para a população, por meio da mídia (rádio, televisão, site, jornal), sobre esse serviço, bem como a realização de campanhas nos terminais de ônibus, postos de saúde e locais públicos em geral, a fim de tornar transparente e participativa a fiscalização.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Delegacia de Polícia Civil
Com emenda parlamentar de Evander, Ladário inaugura "Sala Lilás" em Dezembro
Cidade
Briga de casal termina com marido ferido por faca
Política
Paulo Duarte toma posse dia 03 com transmissão ao vivo
Transporte Coletivo
Vereador pede mais ônibus circulando para reduzir espera e evitar superlotação
Além de mais veículos circulando, a reivindicação incluiu a instalação de cobertura e banco no ponto de ônibus da Firmo de Matos
Sem festa
Depois de cancelar o Carnaval, Trad diz que Capital também não terá festa de Réveillon
Farsa
Bolivianos são presos ao tentavam ir para a Europa com documentos paraguaios
Doe Vida
Nesta terça e quarta Corumbá realiza campanha de doação de sangue
Economia Local
Servidores municipais recebem salário de novembro hoje e 13º no dia 15 de dezembro
Transporte Aéreo
Voo ligando Corumbá a Campo Grande é solicitado durante sessão da Câmara
Vigilância
Nota técnica alerta população para doença mão-pé-boca

Mais Lidas

Oportunidade
IFMS abre 482 vagas em cursos de graduação gratuitos
No Pantanal
Estrada que liga ponte do Naitaca a rodovia tem previsão de entrega antecipada para janeiro de 2022
Corumbá
Bombeiros evitam explosão de gás de cozinha em casa do centro
Corumbá
Motorista abandona condutor de moto ferido após colisão