Menu
quinta, 21 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Jamil Name, filho e policial federal viram réus pela execução de Playboy da Mansão

20 agosto 2020 - 09h18Edivaldo Bitencourt do site O Jacaré

Os empresários Jamil Name, 81 anos, e Jamil Name Filho, 42, e o policial federal Everaldo Monteiro de Assis viraram réus pela execução de Marcel Costa Hernandes Colombo, o Playboy da Mansão, 31 anos, ocorrida em um bar no dia 18 de outubro de 2018. O juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, aceitou a denúncia contra sete pessoas pelo crime.

Este é o segundo crime de homicídio imputado aos empresários, acusados de chefiar grupo de extermínio em Campo Grande. Os Names já respondem pela execução do estudante universitário Matheus Coutinho Xavier, ocorrida no dia 9 de abril do ano passado. O jovem teria sido executado por engano no lugar do pai, o capitão da Polícia Militar, Paulo Roberto Teixeira Xavier.

Este processo está na fase das alegações finais. Só falta a manifestação dos advogados de Jamil Name e do filho para o magistrado decidir se os pronuncia e leva a júri popular pelo assassinato de Matheus. Em depoimento à Justiça, eles negaram ter mandado matar o policial militar.

Agora, o poderosíssimo empresário Jamil Name, junto com o filho, virou réu por supostamente ter sido o mandante da execução de Colombo. Conforme a denúncia do promotor Douglas Oldegardo Carvalho dos Santos, o motivo do assassinato foi torpe, vingança. Jamilzinho teria levado um soco do Playboy da Mansão em uma boate de Campo Grande. Após o desentendimento, o empresário teria pedido desculpas, que nunca foram aceitas pelo réu.

“Na data do crime, atendendo às determinações dos mandantes e abastecido de informações fornecidas pelos intermediários, JUANIL MIRANDA LIMA, equipado com uma pistola calibre .9mm, se dirigiu ao local a bordo de uma motocicleta, chegando ao bar por volta da 00h10min de 18 de outubro, oportunidade em que rapidamente desceu da motocicleta, aproximou-se da vítima, que estava de costas para ele, e efetuou diversos disparos, matando MARCEL COSTA HERNANDES COLOMBOe, por erro na execução do delito, lesionando T. do N. B.”, destacou o promotor.

O policial federal Everaldo Monteiro de Assis, o guarda municipal Marcelo Rios e o guarda aposentado José Moreira Freires, viraram réus por terem intermediado o crime. Zezinho só não participou da execução porque estava usando tornzeleira eletrônica por determinação da Justiça. Ele tinha sido condenado a 18 anos de prisão pelo assassinato do delegado Paulo Magalhães, em 25 de junho de 2013. O Tribunal de Justiça reduziu a pena para 15 anos.

Já o guarda municipal Rafael Antunes Vieira virou réu porque teria escondido a pistola .9 milímetros, usada na execução de Colombo.

“Embora tênues, no presente momento deve-se contentar com elementos mínimos para recebê-la porque a fase posterior é reservada também à produção de provas destinadas a não somente a ratificá-los, mais que isso conforme as circunstancias robustecê-los para que tomem verdadeira cor de suficientes conforme exige o art. 413 do CPP2 como justa causa indispensável para evolução à fases posteriores em relação a um, alguns ou todos”, pontou o juiz Aluizio Pereira dos Santos em despacho publicado no dia 10 deste mês.

“Assim, recebo a denúncia (f. 1207-17) contra JAMILNAME, JAMIL NAME FILHO, JOSÉ MOREIRA FREIRES, JUANIL MIRANDALIMA, MARCELO RIOS, EVERALDO MONTEIRO DE ASSIS e RAFAELANTUNES VIEIRA”, concluiu.

O Garras ainda apura a participação dos integrantes do suposto grupo de extermínio, presos desde 27 de setembro do ano passado na Operação Omertà, em outros assassinatos, como o delegado Paulo Magalhães.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Região Central
PM prender autor de furto e recupera objetos
Outubro Rosa
Bia Cavassa faz doação em apoio a campanha Lenço Solidário
Colônia do Bracinho
Pantaneiro denuncia construção de barragem no Rio Taquari
11.817 mil testes analisados
Estudo da Janssen na região de fronteira mostra eficácia de 50% da vacina e redução de 90% em óbitos
Oportunidade
Inscrições abertas para concurso público de procurador do Estado, com salário de R$ 25 mil
Agenda Política
Presidente Regional do Democracia Cristã visita cidades do interior de MS
Retomada da Economia
Setor de bares e restaurantes aumenta as contratações e retoma movimento
246 quilos de cocaína
Dracco assume investigação da queda do helicóptero do tráfico em Ponta Porã
Dois brasileiros foram presos
Denunciado por participação no roubo de aeronaves em Aquidauana é preso na Bolívia
Imunização
Veja quem pode se vacinar contra Covid em Corumbá nesta quinta e sexta

Mais Lidas

Qualificação
Ministério da Educação anuncia formação para professores da educação infantil
Previsão Meteorológica
Tempo fica firme, mas nova frente fria promete mais chuva para o final de semana
Acidente de Trânsito
Mulher sofre fratura na perna em queda acidental de moto
Destaque
Vereador pede fim do toque de recolher e do uso de máscara em ambientes abertos