Menu
terça, 07 de dezembro de 2021
Andorinha Dezembro
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

Inscrições do programa Família Acolhedora são prorrogadas até 22 de julho

11 julho 2020 - 08h03Marcelo Fernandes da PMC

Foi prorrogado o prazo de inscrição para seleção de famílias para formação de cadastro reserva no Serviço Família Acolhedora. Agora, o período vai de 13 a 22 de julho. Originalmente, o prazo havia expirado na sexta-feira, 10 de julho. O processo seletivo realizado pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), terá vigência por dois anos.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail [email protected] ou, se necessário, o interessado deverá agendar atendimento pessoal, que será realizado na sede do órgão gestor da Secretaria de Assistência Social, que fica na rua Dom Aquino Corrêa, 884, Centro, quase na esquina da rua Antônio Maria Coelho, entre 08h e 12 horas. O agendamento de atendimento pessoal poderá ser realizado pelo telefone/whatsapp (67) 3907-5180/ (67) 99939-5277/ (67) 98469-8984.

O Serviço Família Acolhedora objetiva o atendimento imediato e integral às crianças e adolescentes na faixa etária de 0 a 18 anos incompletos, em situação de risco e vulnerabilidade que justifique o acolhimento em caráter provisório e excepcional como medida de proteção, por determinação da autoridade judiciária competente.

A família selecionada receberá o pagamento de subsídio financeiro mensal, no importe equivalente a 01 (um) salário mínimo vigente no país, depositado em conta bancária de banco público, em nome de algum membro da família, quando do efetivo acolhimento.

Em casos excepcionais de crianças e adolescentes com necessidades de cuidados especiais, o subsídio financeiro mensal será no importe de 1,5 salário mínimo (um salário mínimo e meio). O subsídio financeiro é o valor repassado à família acolhedora, correspondente a cada criança ou adolescente sob sua guarda, cujo valor lhe será destinado a partir do primeiro dia que assume a responsabilidade de guarda da criança ou adolescente inserida no Serviço Família Acolhedora, não gerando nenhum vínculo empregatício.

O subsídio financeiro destina-se ao suprimento da alimentação, vestuário, medicamento, higiene pessoal, lazer e outras necessidades básicas da criança ou adolescente inserida no serviço, respeitando a convivência familiar e comunitária. A família acolhedora e a criança acolhida serão acompanhadas e avaliadas de forma contínua e permanente, com visitas periódicas pela equipe técnica da Casa de Acolhimento Institucional. O aviso de prorrogação foi publicado na edição desta sexta-feira, 10 de julho, do DIOCORUMBÁ.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
IFMS convoca para heteroidentificação em seleção de cursos técnicos integrados
Tecnologia
Webinar das Cidades Digitais reúne Prefeituras do MS e Ministério das Comunicações nesta terça
Fiscalização
PMA aplica R$ 17 mil em multas e apreende 47 quilos de pescado no primeiro mês de piracema
Cidadão
Caixa divulga calendário de pagamentos do INSS de 2022
Transparência
Médicas de Campo Grande tinham até três cargos públicos com escala de 100 horas semanais
Serviço Público
Recesso na Assembleia começa no próximo dia 22 e trabalhos retornam em fevereiro
Eleições 2022
Tucanos buscam apoio no MDB e PSD
Desdobramentos
Caixa se pronuncia sobre prisão de estagiário acusado de furtar beneficiários do auxílio
Há 4 dias
Encontrado trabalhador rural que estava desaparecido na região do Paiaguás
Colisão entre motos
Jovem internado no CTI não resiste e morre antes da transferência para Capital

Mais Lidas

Desdobramentos
Caixa se pronuncia sobre prisão de estagiário acusado de furtar beneficiários do auxílio
Transparência
Médicas de Campo Grande tinham até três cargos públicos com escala de 100 horas semanais
Colisão entre motos
Jovem internado no CTI não resiste e morre antes da transferência para Capital
Há 4 dias
Encontrado trabalhador rural que estava desaparecido na região do Paiaguás