Menu
sexta, 21 de junho de 2024
Pantanal Tec - UEMS
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Índice de desenvolvimento do Brasil cai ao nível de 2014 com pandemia

09 setembro 2022 - 09h15Midia Max

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do  recuou no ano passado para o mesmo nível que o País tinha há oito anos, em 2014. Em geral, de acordo com o relatório divulgado nesta quinta-feira pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), da Organização das Nações Unidas, 90% dos países registraram queda no IDH, resultado da pandemia de covid-19 e das sucessivas crises e incertezas que ela trouxe.

Esse recuo brasileiro, o segundo seguido, foi maior do que a média. "O desenvolvimento humano voltou aos níveis de 2016, revertendo parte expressiva do progresso rumo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)", diz a ONU.

De acordo com o relatório, o IDH do Brasil, que era de 0,758, em 2020, caiu para 0,754 em 2021. O índice é composto por variáveis como renda, expectativa de vida ao nascer e escolaridade. Quanto mais próximo de 1, melhor o desempenho. No ranking de desenvolvimento dos países, o Brasil caiu três posições, passando de 84.º colocado para 87.º.

 

O Brasil está no grupo de 40% das nações com registro de queda no índice pelo segundo ano consecutivo. Em 2019, o IDH brasileiro era de 0,766. Em 2020, 0,758. Para a professora da Escola de Saúde Pública de Harvard Márcia Castro, o recuo não surpreende. "Já era esperado. Tivemos queda nos principais índices de saúde, renda e educação. A pandemia no Brasil acabou tendo um efeito maior por causa da forma como o País respondeu", diz. "A demora em adquirir vacinas, negar a gravidade da doença e o caráter regional (com Estados e municípios tentando contornar a demora federal) mostravam que isso era inevitável."

O documento do Pnud diz que, "embora alguns países estejam começando a se levantar, a  é desigual e parcial, ampliando ainda mais as desigualdades no desenvolvimento humano", ressaltando que a América Latina, o Caribe, a África Subsaariana e o sul da Ásia, em particular, foram duramente atingidos. Um dos componentes do IDH, a expectativa de vida ao nascer do brasileiro recuou de 74 anos, em 2020, para 72,8, em 2021, a menor em 12 anos.

A diferença de 1,2 ano pode ser creditada à pandemia, mas não só, dizem os especialistas. Cientista político e professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Claudio Couto vê nos dados o reflexo das escolhas do governo federal. "A pandemia sobrecarregou o sistema de saúde, mas não só para os casos de covid", afirma. "As outras doenças acabaram sendo negligenciadas É tudo isso que está refletido agora." Procurado, o governo federal não se manifestou.

 

Futuro

O relatório faz um diagnóstico desanimador sobre a recuperação dos países, ao dizer que as mudanças necessárias não estão acontecendo por razões como a insegurança e a polarização. "Novos cálculos mostram, por exemplo, que aqueles que se sentem mais inseguros também são mais propensos a ter visões políticas extremistas."

A queda do Brasil para a 87.ª posição indica a necessidade de o País agir rápido. Mais importante do que o lugar no ranking, porém, é o valor do IDH. "Como as agências nacionais e internacionais melhoram suas séries de dados, as informações - incluindo os valores e classificações do IDH - apresentadas neste relatório não são comparáveis aos publicados em edições anteriores", pondera a entidade.

 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Começou em 3 abril
Servidores do IFMS aceitam propostas do Governo Federal para pôr fim à greve
O resultado da votação ainda não significa o fim da greve. A decisão será definida na plenária nacional do sindicato, nesta sexta-feira e sábado, 21 e 22 de junho
Urgente
Senador Nelsinho Trad mobiliza Senado Federal para ajudar o Pantanal contra incêndios
Em Dourados
Justiça do Trabalho de MS determina redução de jornada para trabalhador acompanhar filho com TEA
O caso é de Dourados e a redução da jornada de trabalho é de 50%, sem compensação de horas ou perda salarial para o trabalhador
Educação
IFMS prevê investimento de R$ 1 milhão em tecnologia da informação
Patrimônio Cultural
Prefeitura entrega certificação de agente cultural para 98 festeiros de São João
Cultura Pantaneira
Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago abre Banho de São João nesta sexta (21)
Destaque
Atleta, empresário e servidor público são homenageados pela Câmara de Corumbá
Evento
Corumbá recebe etapa Pantanal do Diálogo sobre Patrimônio Cultural e Ações Climáticas
Destaque
Corumbá debate o Paradesporto em Festival da Inclusão na Apae
No Pantanal
Vereador pede instalação de hidrante para combate a incêndios em Forte Coimbra

Mais Lidas

Queimadas
Fogo destrói ponte de madeira na Estrada Parque
Ladário
Incêndio atinge região próxima da Apa Baía Negra
Queimada
Fogo cresce na região do Bracinho e brigada da Apa Baía Negra fica sob alerta
Paredão de fogo
Equipes atuam em cinco frentes de combate ao fogo no Pantanal