Menu
segunda, 20 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Incêndio consome 100m² em vegetação e queima carcaças de carros

20 agosto 2018 - 08h36Kamilla Marques

Às 18:30h deste domingo (19), as viaturas de combate a incêndio deslocaram até a Rua Pernambuco, entre Ciríaco de Toledo e José Frageli, Bairro Guarani, onde um incêndio em vegetação consumia uma grande área e havia perigo de atingir residências próximas.

As chamas atingiram cerca de 10 carcaças de veículos que estavam entre a vegetação, o que contribuiu para o aumento e duração do fogo.

O combate às chamas durou cerca de uma hora e foram gastos 3.500 litros de água. A área consumida foi de 100 m² e foram utilizados três viaturas com nove bombeiros. Alguns desses carros que pegaram fogo tinham rodas de liga leve que são feitos de magnésio, o que dificulta a ação de combate com água retardando a operação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Queimadas
Bombeiros abrem aceiro na vegetação seca para deter incêndios do Pantanal
Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Programação
Criançada aprende a usar cores primárias na oficina do Sesc deste sábado
Retomada
UEMS lança Guia de Retorno de Atividades Presenciais
Salve Vidas
Para repor estoques de O-, O+ e A+ Hemosul da capital abre o dia todo neste sábado
Tempo
Sábado de sol, calor e tempo seco em todo Estado
Tentativa de Homicídio
Adolescente é socorrido com perfuração de bala na coxa

Mais Lidas

Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta