Menu
quinta, 24 de junho de 2021
Governo - O ESTADO QUE CRESCE JUNHO
Expresso Mato Grosso - Maio
Geral

Guerra ao Mosquito em Corumbá termina com visitas a 22,8 mil casas e 1,4 mil empresas

11 abril 2016 - 10h11Assessoria
Com equipes atuando na orientação sobre como eliminar o mosquito Aedes aegypti desde o dia 14 de março de 2016 em Corumbá, a Campanha Guerra ao Mosquito, uma iniciativa da Fiems, Sesi, Prefeitura Municipal e TV Morena, para disseminar informações de conscientização da população sobre as formas de combate ao vetor da dengue, febre chikungunya e zika vírus, terminou os trabalhos, no sábado (09/04), com a realização de uma blitz com distribuição de panfletos para os pedestres e adesivagem de veículos no centro da cidade. Durante a campanha, as equipes conseguiram atingir 22.897 domicílios, 1.479 empresas e 1.817 carros adesivados, totalizando82.111 pessoas conscientizadas nos bairros Maria Leite, Nova Corumbá, Cristo Redentor, Popular Nova, Popular Velha, Aeroporto, Beira Rio e Centro. O superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, ressaltou que a campanha intensificou as informações sobre os cuidados básicos para acabar com os focos e que agora não falta conhecimento, mas é preciso colocar em prática a ação continuamente. “O que falta é a ação que começa dentro de casa, porque esse combate é de todos nós. Temos que trabalhar no sentido de cooperação”, afirmou. A gerente do Sesi de Corumbá, Silvana Barros, destaca que a meta inicial de atingir 57.600 pessoas foi ultrapassada. “Só pelo fato de ir além da meta já justifica todo nosso trabalho. Estamos fazendo nossa parte junto aos parceiros e a campanha foi só um início e um alerta para que cada um faça sua parte, porque o número de casos em Corumbá é alto e não podemos parar de agir”, afirmou, acrescentando que campanha contou com uma grande mobilização, incluindo dois automóveis, um carro de som e 20 agentes para promover a adesivagem e visitar os imóveis, levando informações sobre como se prevenir das doenças e eliminar o mosquito. Os agentes levaram para as ruas informações sobre a importância de recolher o lixo e eliminar focos de larvas do mosquito, já que os ovos, mesmo ressecados, podem sobreviver por até um ano sem água, e quando em contato com a água o ciclo evolutivo recomeça, por isso a necessidade de lavar as bordas dos recipientes com bucha. Para a moradora Nelis da Costa Flores, a campanha realizada pela Fiems e Sesi foi de extrema importância para alertar a população sobre os cuidados com a saúde. “Esse mosquito está em todo lugar, então cada um tem que fazer sua parte, não é só o poder público que precisa agir, porque dentro das nossas casas nós é que temos que fazer”, falou.   

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLICIAL
PM de Corumbá prende indivíduo com mandados de prisão em aberto
GERAL
Deputada Bia Cavassa comemora aprovação de piso salarial para secretários escolares
POLICIAL
Autor é preso por furto em oficina no Cristo Redentor
SAÚDE
Com cobertura em 40,06%, campanha de vacinação contra a Influenza continua em MS
SAÚDE
Novo lote com 300 mil doses da vacina da Janssen chega ao Brasil
INCÊNDIO
Bombeiros combatem incêndio em mata e alertam para prevenção
POLICIAL
Homem é preso por descumprimento de medida protetiva no Aeroporto
POLICIAL
PM prende indivíduos por tráfico de drogas e falsa identidade em área Central
GERAL
Atenção ao prazo: licenciamento de veículos com placas 3 e 4 vence neste mês
GERAL
Rodovias do Mato Grosso do Sul registram aumento de 16% na circulação

Mais Lidas

POLICIAL
PM atende ocorrência de abandono de criança no Cristo Redentor
POLICIAL
Delegado acusado de assassinato de boliviano vai a júri popular
GERAL
Sanesul informa que poderá faltar água em alguns bairros de Corumbá
POLICIAL
Homem é preso por violência doméstica no bairro Nova Corumbá