Menu
quinta, 21 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Governo volta atrás e adia início das aulas da Rede Estadual para 29 de fevereiro

27 janeiro 2016 - 12h01Gesiane Medeiros
O ano letivo dos alunos matriculados na Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul (REE), nos 79 municípios, vai começar em 29 de fevereiro. A data foi definida nesta terça-feira (26) após reunião entre representantes do Governo do Estado e a Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), feita na governadoria. Conforme divulgado pela governadora em exercício do Estado, Rose Modesto, e pela secretaria de Estado de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta, os professores retornarão ao trabalho dias antes dos alunos, precisamente em 22 de fevereiro. “O Governo do Estado não vai medir esforços para que os estudantes tenham garantidos os seus direitos, assim como os professores”, descreveu a governadora em exercício. A mudança do início do ano letivo atende pedido de prefeitos do Estado, por meio da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul). Segundo eles, as aulas poderiam ser prejudicadas em municípios onde foram decretadas situações de emergência, já que esses locais ainda sofrem com os estragos das chuvas que atingem Mato Grosso do Sul desde o final de 2015. O presidente da Fetems, Roberto Botarelli, aprovou a alteração da data porque alunos não serão prejudicados. “A nossa proposta era manter o início do ano letivo em 15 de fevereiro, mas o fato de a mudança não impor sábados letivos deixa a situação favorável. Isso porque a maioria dos alunos não costuma ir às aulas nos sábados. Então, tendo aulas só de segunda a sexta-feira mantém a qualidade da educação”, disse. Com a mudança, o encerramento do ano letivo deve ocorrer em 18 de dezembro.   Vitória Além de informar a alteração do início do ano letivo, a governadora Rose Modesto anunciou que o Estado fará uma folha de pagamento complementar em 15  de março para pagar os salários de professores convocados que começam a trabalhar em 22 de fevereiro. “Essa é uma reivindicação antiga da Fetems que foi atendida. Antes, os professores começavam a trabalhar em fevereiro para receber em abril. Essa mudança é uma vitória para nós”, comemorou Botarelli. A secretária Maria Cecília  e o secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, também divulgaram que 500 novos professores concursados serão convocados para o trabalho entre 22 e 29 de fevereiro. Outros 300 novos profissionais da área administrativa também serão chamados para o trabalho nas escolas, sendo que as convocações vão acontecer entre 15 e 22 de fevereiro. Além de Rose, Maria Cecília e Carlos Alberto, também participou da reunião o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.         Texto Notícias MS   

Deixe seu Comentário

Leia Também

Outubro Rosa
Bia Cavassa faz doação em apoio a campanha Lenço Solidário
Colônia do Bracinho
Pantaneiro denuncia construção de barragem no Rio Taquari
11.817 mil testes analisados
Estudo da Janssen na região de fronteira mostra eficácia de 50% da vacina e redução de 90% em óbitos
Oportunidade
Inscrições abertas para concurso público de procurador do Estado, com salário de R$ 25 mil
Agenda Política
Presidente Regional do Democracia Cristã visita cidades do interior de MS
Retomada da Economia
Setor de bares e restaurantes aumenta as contratações e retoma movimento
246 quilos de cocaína
Dracco assume investigação da queda do helicóptero do tráfico em Ponta Porã
Dois brasileiros foram presos
Denunciado por participação no roubo de aeronaves em Aquidauana é preso na Bolívia
Imunização
Veja quem pode se vacinar contra Covid em Corumbá nesta quinta e sexta
Corumbá
Casal é levado para delegacia após bebedeira e briga

Mais Lidas

Qualificação
Ministério da Educação anuncia formação para professores da educação infantil
Previsão Meteorológica
Tempo fica firme, mas nova frente fria promete mais chuva para o final de semana
Acidente de Trânsito
Mulher sofre fratura na perna em queda acidental de moto
Destaque
Vereador pede fim do toque de recolher e do uso de máscara em ambientes abertos