Menu
domingo, 25 de fevereiro de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Geral

Governo sinaliza incorporar abono, mas greve na educação continua

12 abril 2018 - 10h18Midiamax

O governo do Estado de Mato Grosso do Sul deverá enviar à diretoria da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) ainda na manhã desta quinta-feira (12) proposta que pode por fim à greve dos administrativos da educação no Estado. De acordo com o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, o governo se comprometeu a enviar o documento após reunião ocorrida no fim de tarde de quarta-feira (11).

Durante o encontro, segundo o sindicalista, teria sido pacificada a legalidade de se incorporar pelo menos parte do abono de R$ 200,00. "Conseguimos comprovar que a correção de distorção de carreiras pode ser feita até junho. O que o governo de fato não pode fazer é aumentar a revisão geral, mas a distorção de carreiras que ganham abaixo do salário mínimo pode ocorrer até junho", explica Teixeira.

Ao todo, a Fetems já teve três reuniões com o governo do Estado - a primeira, ocorrida na terça-feira (10), marcou o primeiro diálogo entre a categoria e o Executivo Estadual. A segunda, ocorrida na manhã de ontem, contou com um debate entre Fetems e a PGE (Procuradoria-Geral do Estado) a fim de dirimir as questões legais que envolvem a incorporação do abono. Na terceira, ocorrida também na quarta-feira, houve o compromisso por parte do governo de submeter uma proposta por escrito.

Nova assembleia

O presidente da Fetems destacou que, uma vez tenha recebido a proposta por escrito, uma nova assembleia será convocada para avaliar a proposta, provavelmente na sexta-feira. "Se recebermos ainda nesta manhã a proposta, temos como convocar os representantes dos 73 Simteds (sindicatos municipais de trabalhadores da educação) do Estado para que compareçam a Campo Grande. Só então iremos deliberar sobre o fim da paralisação. Até lá, a greve continua normalmente", aponta.

A principal reivindicação da categoria, que está em greve desde terça-feira, é a incorporação do abono de R$ 200,00 ao salário, a fim de corrigir distorções salariais. Além do abono, os administrativos também pedem implantação de plano de cargos e carreiras e concurso público - segundo a Fetems, há um déficit de cerca 4.300 funcionários administrativos. A greve já teria adesão de 80% dos servidores, ocasionando problemas para abertura de escolas em cidades do interior, como Aquidauana, Dourados e Três Lagoas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Contra a Dengue
Bairros de Ladário recebem força-tarefa de limpeza neste sábado (24)
Reitoria
Ainda sem eleição direta, UFMS escolhe novo reitor em maio
Hoje
Grupo Vozes Especiais realiza workshop no Moinho Cultural
Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Imunização
Confira horário de vacinação contra dengue em Corumbá e Ladário neste sábado
Seguia para Capital
Mulher é presa com 2,3 kg de maconha na BR 262
Planejamento
MPT propõe parceria estratégica para prevenir trabalho escravo contemporâneo em MS
Fiocruz
Especialistas alertam para aumento da taxa de suicídio entre crianças e jovens
Aposta
Mega-Sena pode pagar hoje prêmio de R$ 110 milhões
Operação Ágata
Passageiro é flagrado transportando cocaína de Corumbá para Capital

Mais Lidas

Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Na entrada
Perícia estima que morte de homem encontrado em mata na cidade tenha ocorrido há 4 dias
Vindo do RJ
Boliviano de 21 anos é detido com 35 celulares sem nota fiscal
Últimas 24h
Plantão dos Bombeiros registra resgate no Pantanal, óbito e acidente de trânsito