Menu
quinta, 05 de agosto de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Maio
Geral

Governo prepara recurso à decisão sobre retomada do Aquário

02 abril 2018 - 11h06Campo Grande News

O governo de Mato Grosso do Sul já foi notificado da decisão que rejeitou o acordo para retomar o Aquário do Pantanal sem licitação. Agora, o Estado prepara o recurso para apresentar, ainda esta semana, ao TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), de acordo com a assessoria da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura).

Na semana passada, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, rejeitou homologar o acordo firmado entre o governo estadual, TCE e MPMS (Tribunal de Contas e Ministério Público de Mato Grosso do Sul), para contratar duas empresas por R$ 38 milhões.

O acordo foi submetido à Justiça, pois a contratação das duas empresas (Tecfasa Brasil e Maksoud Rahe) seria sem licitação. 

"Já fomos notificados e está em processo de elaboração o recurso, que esta semana será encaminhado para o Judiciário", afirma a assessoria da secretaria de Infraestrutura. Nos autos do processo, consta mandado de intimação da determinação judicial ao Executivo estadual.

O governador Reinaldo Azambuja  (PSDB) já havia dito, semana passada, que não tem como retomar o empreendimento sem autorização judicial e que recorreria da decisão de primeiro grau.

Resumo - O governador enviou à Justiça um pedido de homologação do acordo feito com o Tribunal de Contas e Ministério Público de Mato Grosso do Sul. O termo previa a contratação sem licitação.

A justificativa para o procedimento foi a de que iniciar uma nova concorrência pública demoraria ainda mais para retomar. Com o tempo, a obra ficaria mais deteriorada e os animais que já foram adquiridos poderiam morrer.

A necessidade de uma nova contratação surgiu depois que Egelte - primeira colocada na licitação de 2010 - decidiu rescindir o contrato. A segunda colocada, Travassos e Azevedo, foi chamada, mas também preferiu não assumir o empreendimento. Não havia terceira colocada.

O Aquário começou a ser erguido em 2012 com o custo inicial de R$ 84 milhões, mas os gastos já chegaram a R$ 200 milhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Apropriação
Líder comunitário desmente apoio de prefeito na obra da estrada do Porto Esperança
9 de agosto
Evento virtual do IFMS abordará o Dia dos Povos Indígenas
3ª edição
Neste sábado tem Feira Segura com produtores de assentamentos
Incentivo
Pista de skate do Poli pode ganhar reforma após destaque do esporte nas Olímpiadas
Legislativo
Recuperação asfáltica e fornecimento de água no São Gabriel são pautas na Câmara Municipal
Volta às Aulas
Legislativo investiga qualidade da merenda nas escolas do município
Vacinação
Butantan recebe matéria-prima para 8 milhões de doses de vacina
Força Tarefa
Detran-MS abre mais de 200 vagas para exames teóricos em Corumbá
Dia Nacional da Saúde
Estado apresenta balanço positivo nos investimentos em hospitais e combate à pandemia
Na madrugada
Rapaz não resiste a facadas e morre no Pronto Socorro

Mais Lidas

Como fica?
Universidades de MS devem manter aulas presenciais suspensas até o fim do ano
De volta!
Câmara de Corumbá adota medidas mais flexíveis e retoma atendimento presencial
Arte Popular
Jardim do Artesanato expõe e comercializa trabalhos de artesões da cidade
Fiscalização
Vereador solicita inclusão de Corumbá na CPI da Energisa na Assembleia