Menu
domingo, 03 de março de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Governo incentiva a exportação de grãos pelas fronteiras com Paraguai e Bolívia

23 abril 2018 - 10h39G1

O governo de Mato Grosso do Sul está incentivando a exportação de grãos pelas fronteiras do estado com o Paraguai e a Bolívia. Decreto publicado na semana passada alterou as regras do Programa de Estímulo à Exportação ou a Importação pelos Portos do Rio Paraguai, o Proexprp, incluindo o escoamento por Ponta Porã e estimulando os embarques por Porto Murtinho, Corumbá e Ladário.

A redação original do programa estabelecia uma equivalência entre o volume de grãos exportado por Porto Murtinho, Corumbá e Ladário e as vendas internas, determinando que para cada tonelada de soja de milho embarcada para o exterior por estes terminais, o exportador deveria comercializar a mesma quantidade no mercado local.

Com a alternação, o governo do estado flexibilizou a contrapartida para quem já exportou no ano passado e incluiu Ponta Porã, entre os município beneficiados pelo programa. O objetivo é estimular, por exemplo, o uso do porto de Concepción, no Paraguai, que teve o terminal inaugurado em fevereiro deste ano e está a cerca de 200 quilômetros de Ponta Porã, podendo ser usado para encaminhar a soja do estado para terminais argentinos.

Com a mudança, 5% de tudo que a empresa exportou no ano passado, ela poderá exportar por Ponta Porã sem a cobrança de equivalência em 2018. Mas, se a empresa tiver exportado no ano passado por Porto Murtinho, Corumbá ou Ladário, ela terá o desconto de 7,5% sobre tudo que ela vendeu ao mercado externo em 2017.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, alteração no decreto foi feita para impulsionar as exportações de milho e soja no Estado, principalmente em um momento em que é necessário escoar os grãos que resultaram da safra.

“Tivemos uma safra recorde de soja com 9,558 milhões de toneladas do grão e precisamos ecoar toda essa produção. As hidrovias são a melhor maneira de exportar nosso produto e por isso estamos incentivando o uso deste modal”, disse o secretário.

O presidente da Associação de Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), Juliano Schmaedecke, acredita que a flexibilização pode abrir novos caminhos e mercados para a exportação de soja e milho, pois com a saída por Ponta Porã, o porto de Concepcion abre novas opções para vários municípios do Estado.

“Precisamos ter agilidade no setor aduaneiro de Ponta Porã para conseguir entrar com as cargas no Paraguai. Isso melhora a margem de lucro do produtor rural e incentivando a abertura de novas fronteiras agrícolas”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dia D
Municípios de MS participam de mobilização nacional em combate à Dengue
Ecoa Pantanal
Relatório alerta sobre o efeito cumulativo das barragens no Pantanal
Plantão
Passageira sofre fratura exposta e é abandonada por motociclista
Em obras
Seilog garante que travesseia na ponte do rio Paraguai é segura
10 horas no trajeto
Criança é resgatada no Pantanal com miçanga no nariz
Em 5 cidades
Classificados para 3ª fase do Voucher Desenvolvedor participam de vivência no Senac
Campanha Nacional
Dia D contra a dengue convoca população a eliminar focos do mosquito
Atrasado
MEC divulga resultado da segunda chamada do Prouni
Aposta
Mega-Sena pode pagar R$ 185 milhões neste sábado
Destaque
Sistema E-Crie de MS é avaliado pelo Ministério da Saúde para implementação em nível nacional

Mais Lidas

Benefício
Prefeito assina decreto que regulamenta aumento no plantão de profissionais da saúde
Necessário
Recadastramento em programa do Governo que paga a conta de luz segue até 10 de maio
Em ônibus fretado
Três bolivianos são flagrados com 3,1 kg de cocaína nos calçados
Devido a obra
Travessia de caminhões cegonha na ponte do rio Paraguai ocorre com horários programados