Menu
quarta, 22 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Governo incentiva a exportação de grãos pelas fronteiras com Paraguai e Bolívia

23 abril 2018 - 10h39G1

O governo de Mato Grosso do Sul está incentivando a exportação de grãos pelas fronteiras do estado com o Paraguai e a Bolívia. Decreto publicado na semana passada alterou as regras do Programa de Estímulo à Exportação ou a Importação pelos Portos do Rio Paraguai, o Proexprp, incluindo o escoamento por Ponta Porã e estimulando os embarques por Porto Murtinho, Corumbá e Ladário.

A redação original do programa estabelecia uma equivalência entre o volume de grãos exportado por Porto Murtinho, Corumbá e Ladário e as vendas internas, determinando que para cada tonelada de soja de milho embarcada para o exterior por estes terminais, o exportador deveria comercializar a mesma quantidade no mercado local.

Com a alternação, o governo do estado flexibilizou a contrapartida para quem já exportou no ano passado e incluiu Ponta Porã, entre os município beneficiados pelo programa. O objetivo é estimular, por exemplo, o uso do porto de Concepción, no Paraguai, que teve o terminal inaugurado em fevereiro deste ano e está a cerca de 200 quilômetros de Ponta Porã, podendo ser usado para encaminhar a soja do estado para terminais argentinos.

Com a mudança, 5% de tudo que a empresa exportou no ano passado, ela poderá exportar por Ponta Porã sem a cobrança de equivalência em 2018. Mas, se a empresa tiver exportado no ano passado por Porto Murtinho, Corumbá ou Ladário, ela terá o desconto de 7,5% sobre tudo que ela vendeu ao mercado externo em 2017.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, alteração no decreto foi feita para impulsionar as exportações de milho e soja no Estado, principalmente em um momento em que é necessário escoar os grãos que resultaram da safra.

“Tivemos uma safra recorde de soja com 9,558 milhões de toneladas do grão e precisamos ecoar toda essa produção. As hidrovias são a melhor maneira de exportar nosso produto e por isso estamos incentivando o uso deste modal”, disse o secretário.

O presidente da Associação de Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), Juliano Schmaedecke, acredita que a flexibilização pode abrir novos caminhos e mercados para a exportação de soja e milho, pois com a saída por Ponta Porã, o porto de Concepcion abre novas opções para vários municípios do Estado.

“Precisamos ter agilidade no setor aduaneiro de Ponta Porã para conseguir entrar com as cargas no Paraguai. Isso melhora a margem de lucro do produtor rural e incentivando a abertura de novas fronteiras agrícolas”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Serviço
Sesc inaugura nova unidade em Corumbá
Arma Apreendida
Polícia prende autor após perseguição e troca de tiros no Cristo Redentor
Em Campo Grande
MDB filia novos membros para juventude do partido
Luto
Armando Anache morre aos 91 anos no Rio de Janeiro
Campanha
Corumbaense pode descartar medicamentos em drive thru nesta quinta (23)
Em Corumbá
Abertas as inscrições para o Festival Internacional de Pesca Esportiva
"Dark Money"
Operação cumpre mandados contra esquema que desviou mais de 23 milhões dos cofres de Maracaju
Só piora
Cinco incêndios urbanos foram registrados nas últimas 24 horas
Fazendo xixi
Mulher cai em ribanceira de 10 metros na Avenida General Rondon
Vento Forte
Figueira cai sobre residência e danifica rede elétrica no Loteamento Pantanal

Mais Lidas

Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Tempo
Inverno se despede com temperaturas acima dos 40°C e umidade do ar em níveis críticos