Menu
sábado, 24 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Governo de MS atende ao setor produtivo e extingue ICMS garantido

01 agosto 2018 - 09h30Kamilla Marques

O governador de MS, Reinaldo Azambuja, assinou nesta terça-feira (31) decreto que extingue o ICMS Garantido para o comércio e também acaba com a substituição tributária para pequenas indústrias enquadradas no Simples Nacional. 

Instituído no ano 2000, o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) Garantido fazia a cobrança antecipada da tributação de mercadorias e matérias-primas adquiridas em outros estados por contribuintes de Mato Grosso do Sul, antes da comercialização. Desde o início, o setor produtivo solicitava a revisão da prática que afetava até hoje 3.733 contribuintes. 

“Era uma demanda de quase 20 anos que tínhamos junto aos governantes. Agora o comerciante terá mais fôlego nas finanças, já que pagará os impostos apenas após vender a mercadoria”, destaca Edison Araújo, presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae e também da Fecomércio MS. “É um momento para se comemorar. Conseguimos essa melhoria graças à união das federações, de todo o setor produtivo”, complementou o superintendente do Sebrae no estado, Claudio Mendonça. 

A medida foi possível devido à implantação de sistemas digitais que possibilitam à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) ter conhecimento das operações de circulação de mercadorias. A cobrança do ICMS Garantido representava 3% da arrecadação mensal de MS. Segundo Azambuja, o impacto financeiro, porém, era muito maior para os pequenos negócios, que viam seu fluxo de caixa ser afetado. 

“Este novo decreto dá uma flexibilidade e garante maior competitividade às empresas. Temos a obrigação de inovar e resolver problemas para poder investir no que é prioritário para a população. E é aí que entra também o trabalho do setor produtivo, com o Sebrae e as federações, que capacitam em gestão e preparam a mão-de-obra”, garante o governador.

Quanto ao ICMS de Substituição Tributária, as medidas trarão redução de custo tributário para 848 pequenas indústrias a partir de agosto. Com o novo decreto, quando a pequena indústria adquirir de outros estados matéria-prima, produto intermediário ou material de embalagem, ficará submetida apenas à antecipação referente ao diferencial de alíquotas sobre o valor da operação de aquisição, sem o uso de qualquer margem de valor agregado e não mais ao ICMS devido por substituição tributária.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada
Bombeiros
Incêndio urbano atinge vegetação em morraria com difícil acesso
Município
Decreto prorroga por mais 14 dias medidas para diminuir contaminação pela Covid-19
Decisão Popular
Servidores optaram por receber o 13° salário de forma integral em dezembro
Previsão
Sancionada LDO que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Esperança
Taxa de contágio da Covid se mantém abaixo de 0,90 há uma semana em MS
Investigação
Caso Maria Stella Coimbra: jovem teria fotografado documento do suposto estuprador
Sem contrato
Santa Casa de Corumbá perde serviço de Urologia
Tempo
Final de semana continua com alerta para tempo seco em Mato Grosso do Sul
Facilidade
Saúde credencia laboratório e exames podem ser agendados na própria unidade de saúde

Mais Lidas

Sem contrato
Santa Casa de Corumbá perde serviço de Urologia
Investigação
Caso Maria Stella Coimbra: jovem teria fotografado documento do suposto estuprador
Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada
Município
Decreto prorroga por mais 14 dias medidas para diminuir contaminação pela Covid-19