Menu
quinta, 23 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Fronteira: Com protesto e revolta latrocidas de taxistas são devolvidos ao Brasil

21 março 2016 - 23h00Sylma Lima
Acaba de chegar em Corumbá o casal acusado de assassinar o taxista Claudiney Guerreiro, no dia 09 de março. A dupla foi presa por policiais da Direção de Investigação e Prevenção ao Roubo de Veículos (Diprove), da Bolívia, que também recuperou o taxi roubado , durante o assalto, que culminou com o assassinato do trabalhador de 64 anos de idade. O impasse na extradição da dupla ocorreu desde o início da manhã desta segunda-feira,21 de Março, porque os taxistas sabendo que o autor do crime, Edgar de Arruda e a mulher Ingrid Silva, passariam pela Fronteira, fizeram uma manifestação nas proximidades do Posto Esdras, fechando a rodovia. Temendo linchamento a dupla ficou retida da Diprove até o final desta tarde, e após muita negociação entre as polícias eles foram entregues, na ponte da Amizade, divisa entre os dois países, ao Coronel PM Evaldo  Mazuy que fez a escolta até a Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. Uma multidão se formou na Fronteira porque o crime teve grande repercussão e a polícia estava trabalhando incansavelmente para elucidar o caso.Como se trata de réu primário, o delegado regional de Corumbá, Gustavo Bueno, pediu a prisão preventiva dos envolvidos, pelos requintes de crueldade em que se deu o crime. Claudiney foi assassinado a golpes de faca , durante uma falsa corrida e teve o corpo abandonado enquanto o casal fugia para a Bolívia. Familiares da vítima acompanharam todo o caso e a revolta dos bolivianos que também gritaram: “ assassinos” enquanto a dupla era devolvida. O carro já havia sido vendido por U$ 2 mil no país vizinho.O comandante Mazuy é  responsável pelo policiamento de 19 cidades na  fronteira Oeste. Policiais Militares do Brasil, juntamente com a Policia Civil, Policia Federal e Policia Rodoviária Estadual estiveram envolvidas na negociação dos tramites legais para devolução dos criminosos nesta tarde. O casal foi preso junto om o carro no sábado, 19. As placas do carro foram trocadas e substituídas por placas da cidade de Roboré, distante 280 km de Corumbá. Segundo informações apuradas pelo site Capital do Pantanal , a mulher Ingrid Silva,teria participação no assassinato de Guerreiro. O banco do carro ainda apresentava manchas de sangue do crime que chocou a cidade. Logo, pela manhã deste domingo, as fotos da prisão do casal e apreensão do carro foram divulgadas em rede social.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fiscalização
Ação conjunta apreende 4 toneladas de mercadorias em Corumbá
Esporte
Com trinta equipes, 1ª Copinha do Futuro de Futsal tem primeiro jogo nesta quarta-feira
Oportunidade
IHP abre vagas para jovens aprendizes com idades entre 16 e 20 anos
Afroturismo
Corumbá participa pelo segundo ano consecutivo do projeto Caminhadas Negras
Meio Ambiente
Show com Seu Jorge e Daniel Jobim vai arrecadar recursos para o Pantanal
Economia
Começa amanhã consulta a maior lote de restituição do IR da história
Economia
Quase 50 mil pessoas buscam negociar dívidas em MS
Saúde
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Na Zona Rural
Vereador quer equipes da Assistência Social, atendendo assentamentos de Corumbá
Segurança
Táxis de Corumbá tem até 21 de junho para implantar QR Code de identificação

Mais Lidas

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Na Câmara
Projeto de Lei Municipal torna laudos de TEA permanentes
Segurança
Denúncia de moradora recupera moto furtada no bairro Vila Mamona
Gaeco
Operação apura desvio de R$ 6 milhões e 1.200 saques para driblar fiscalização no Futebol