Menu
sábado, 19 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Fronteira: Com protesto e revolta latrocidas de taxistas são devolvidos ao Brasil

21 março 2016 - 23h00Sylma Lima
Acaba de chegar em Corumbá o casal acusado de assassinar o taxista Claudiney Guerreiro, no dia 09 de março. A dupla foi presa por policiais da Direção de Investigação e Prevenção ao Roubo de Veículos (Diprove), da Bolívia, que também recuperou o taxi roubado , durante o assalto, que culminou com o assassinato do trabalhador de 64 anos de idade. O impasse na extradição da dupla ocorreu desde o início da manhã desta segunda-feira,21 de Março, porque os taxistas sabendo que o autor do crime, Edgar de Arruda e a mulher Ingrid Silva, passariam pela Fronteira, fizeram uma manifestação nas proximidades do Posto Esdras, fechando a rodovia. Temendo linchamento a dupla ficou retida da Diprove até o final desta tarde, e após muita negociação entre as polícias eles foram entregues, na ponte da Amizade, divisa entre os dois países, ao Coronel PM Evaldo  Mazuy que fez a escolta até a Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. Uma multidão se formou na Fronteira porque o crime teve grande repercussão e a polícia estava trabalhando incansavelmente para elucidar o caso.Como se trata de réu primário, o delegado regional de Corumbá, Gustavo Bueno, pediu a prisão preventiva dos envolvidos, pelos requintes de crueldade em que se deu o crime. Claudiney foi assassinado a golpes de faca , durante uma falsa corrida e teve o corpo abandonado enquanto o casal fugia para a Bolívia. Familiares da vítima acompanharam todo o caso e a revolta dos bolivianos que também gritaram: “ assassinos” enquanto a dupla era devolvida. O carro já havia sido vendido por U$ 2 mil no país vizinho.O comandante Mazuy é  responsável pelo policiamento de 19 cidades na  fronteira Oeste. Policiais Militares do Brasil, juntamente com a Policia Civil, Policia Federal e Policia Rodoviária Estadual estiveram envolvidas na negociação dos tramites legais para devolução dos criminosos nesta tarde. O casal foi preso junto om o carro no sábado, 19. As placas do carro foram trocadas e substituídas por placas da cidade de Roboré, distante 280 km de Corumbá. Segundo informações apuradas pelo site Capital do Pantanal , a mulher Ingrid Silva,teria participação no assassinato de Guerreiro. O banco do carro ainda apresentava manchas de sangue do crime que chocou a cidade. Logo, pela manhã deste domingo, as fotos da prisão do casal e apreensão do carro foram divulgadas em rede social.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Comissão rejeita proposta de inclusão de jornalistas, bancários e vigilantes em grupos prioritários
SAÚDE
SES autoriza municípios a vacinarem com a Pfizer adolescentes acima de 12 anos com comorbidades
POLICIAL
PRF apreende 450 mil maços de cigarro contrabandeados na Capital
GERAL
MPF aponta risco de desaparecimento de espécies no Rio Paraná
Rio Paraná Energia, empresa da holding China Three Gorges Corporation (CTG), é acusada de descumprir regras ambientais e levar à beira do desaparecimento peixes como Pintado e Dourado
SAÚDE
SES prepara distribuição das 70.160 doses de vacina contra a covid-19 em MS
GERAL
Fórum apresenta avanços do Plano Estratégico em MS
POLICIAL
PMA e Bombeiros resgatam ave em extinção ferida
GERAL
Contribuintes têm até o dia 3 de agosto aderir ao REFIS 2021
EDUCAÇÃO
Terminam hoje as inscrições do Encceja 2020 para privados de liberdade
GERAL
Homem fica ferido após queda de cavalo no Pantanal

Mais Lidas

GERAL
Homem fica ferido após queda de cavalo no Pantanal
GERAL
Bombeiros combatem incêndio em concessionária no Centro
POLICIAL
PM de Corumbá prende homem com mandado de prisão em aberto na área central
GERAL
Atenção ao prazo: licenciamento de veículos com placas 3 e 4 vence neste mês