Menu
quarta, 27 de janeiro de 2021
Senar MS
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Loja destruída por incêndio não tinha extintor

11 dezembro 2018 - 08h54Sylma Lima
Loja totalmente destruída. Partes da estrutura do teto ruiram. Foto: Victor Viegas

A ação conjunta  dos bombeiros com as viaturas da Marinha, Exército, Sanesul, Infraero e Equipe Engenharia continua nesta manhã de terça-feira,11, fazendo o rescaldo no prédio cujas chamas consumiram todo o estabelecimento comercial na rua 13 de Junho, entre Antônio João e Antônio Maria, ocasionando o seu desmoronamento. A área continua parcialmente interditada pela Polícia Militar, Agetrat e Guarda Municipal que deram sustentação para que os caminhões tanques pudessem trabalhar até com ajuda dos funcionários da Vale Mineradora que reforçaram as equipes durante a fase mais difícil do trabalho que já dura 16h. O grupo passou toda madrugada dentro do prédio contendo pequenos focos para que não se alastrassem, apesar de já ter provocado um estrago considerado um dos maiores desta região. A loja teve perda total, e segundo se comenta entre os lojistas , os proprietários , caso não tenham seguro, irão amargar um prejuízo em torno de R$ 6 milhões.

As 22h50 min da noite desta segunda-feira 10, um novo boletim dos bombeiros dava conta que finalmente não havia mais perigo do fogo se alastrar e, quem em virtude deste incêndio pediram para a população chamar o SAMU em caso de emergência, usando o  telefone 192 até o término o rescaldo.

O desabamento do prédio começou por partes e por volta das 21h . A estrutura antiga do teto ruiu. Segundo informações no local não havia sequer um extintor de incêndio e havia muito produto de plástico e derivados.

Entenda o caso

A loja ‘Tentação’  é um tipo de estabelecimento onde tem de tudo, num mesmo local você encontrava aviamentos, artigos para decoração, carnaval, alfaiataria, alimentos, utensílios domésticos, e até mesmo álcool, o que pode ter ocasionado o incêndio, que começou por volta das 14h40min.

O fogo se propagou com uma rapidez assustadora cobrindo toda cidade de uma densa camada de fumaça negra. Os quatro caminhões tanques dos bombeiros não conseguiram controlar as chamas que já queimavam imóveis vizinhos. Ninguém ficou feridos pois, assim que perceberam o fogo os funcionários e os proprietários saíram da loja esperando os bombeiros, eu apesar de chegar rápido, não deu conta do serviço, exigindo uma força tarefa que contou com apoio de os  órgãos já citados na matéria.

A comoção é grande em Corumbá, pois os proprietários Nasser e Simeya são pessoas conhecidas e gozam de grande prestigio na cidade. Amigos da família e internautas se solidarizaram nas redes sociais desde  que foi divulgada a ocorrência do incêndio. Nesta manhã os bombeiros ainda trabalham no interior do prédio para evitar que surjam novos focos. Ainda não foi passados os detalhes sobre os imóveis atingidos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DENÚNCIA
Funcionários demitidos do hospital não recebem rescisão trabalhista
ENCHENTE
PMA de Miranda e Defesa Civil municipal trabalham no resgate de famílias atingidas por enchentes
Geral
Curiosidade: quando foi fabricada a tecnologia Smartwatch
POLÍTICA
Presidente da Alems, Paulo Corrêa assume como governador em exercício de MS
COVID-19
Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
MORTE POR COVID-19
Cinco dias após morte do marido, ex-primeira-dama de Dourados não resiste à Covid-19
EDUCAÇÃO
IFMS reabre prazo de matrículas da 1ª chamada para cursos técnicos integrados
Aprovados têm até esta quarta-feira, 27, para fazer a matrícula em cursos técnicos integrados ao ensino médio. Retificação altera datas previstas para novas chamadas
EDUCAÇÃO
Gabaritos do Enem serão divulgados nesta quarta-feira
CHUVA FORTE
Temporal em Corumbá causa queda de árvores e alagamentos
ECONOMIA
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas

Mais Lidas

DENÚNCIA
Funcionários demitidos do hospital não recebem rescisão trabalhista
ECONOMIA
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
CHUVA FORTE
Temporal em Corumbá causa queda de árvores e alagamentos
MORTE POR COVID-19
Cinco dias após morte do marido, ex-primeira-dama de Dourados não resiste à Covid-19