Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021
Cassems - Rede Amo
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

Fora da disputa pela prefeitura da Capital, Trutis acusa rivais e diz que vai ao TSE

06 outubro 2020 - 15h01Redação Capital do Pantanal

A situação do deputado federal Loester Trutis (PSL) nas Eleições Municipais 2020 está mesmo complicada. Ele foi eleito em convenção partidária no dia 13 de setembro para disputar o cargo de prefeito por Campo Grande, porém sua candidatura não foi reconhecida pela Justiça Eleitoral, que considerou o evento partidário ilegal.

A Justiça Eleitoral reconheceu Vinícius Siqueira como o candidato oficial a prefeitura de Campo Grande pelo PSL e Trutis recorreu a decisão, porém mais uma vez foi derrotado na justiça e segue fora da disputa pelo pleito municipal. Nesta terça-feira, 6, ele acusou seus rivais e afirmou que vai ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para contestar as decisões que dão direito ao vereador Vinícius Siqueira de se lançar candidato à prefeitura da Capital.

O Capital do Pantanal teve acesso ao parecer da Justiça Eleitoral. No documento o TRE-MS:

  • Reconhece que o vice-presidente, primeiro secretário e primeiro tesoureiro da Comissão Provisória Municipal, não estavam legitimados a votar na convenção do PSL, sendo seus votos inválidos.  
  • Validou a expressão do voto do convencional representante da Câmara de Vereadores em sua própria pretensão de candidatura e determinar, em consequência, a retificação da declaração de voto do requerente para o fim de constar que votou em favor de sua própria candidatura, para o fim de considerar ser o mais votado para se candidatar ao cargo de Prefeito Municipal o requerente;
  • Determinou que o partido delibere a respeito da candidatura ao cargo de vice-prefeito;
  • Determinar a retificação da ata em 24 horas, bem como a regularização das candidaturas no mesmo prazo.

No documento consta ainda que as Direções Estadual e Nacional do PSL decidiram pela instauração de procedimento administrativo para apurar as condutas dos dirigentes municipais e que por unanimidade, em reunião do colegiado do Diretório Estadual, no dia 30 de setembro, decidiu  preliminarmente, pelo afastamento do Presidente e Vice-Presidente da direção da Comissão Provisória Municipal.

De um lado, o diretório estadual, presidido pela senadora Soraya Thronicke, alega que a votação do diretório que elegeu o nome de Trutis ao pleito municipal foi ilegal, pois nela votaram pessoas que não poderiam. Já Trutis diz que a senadora atuou em favor do vereador, ao dissolver o diretório municipal e desistir do recurso favorável a Trutis quando ele já não era presidente municipal do partido.  

Segundo apurações do Correio do Estado, Trutis pretende acusar grupo do partido que atuou em favor de Vinícius Siqueira e também frisou que o partido já havia investido R$ 110 mil na pré-candidatura do vereador, inclusive patrocinando as investigações publicadas em redes sociais, e ele “não decolou”.  

 

 

 

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Crescimento
MS tem 37,9 mil trabalhadores formais a mais que antes da pandemia
Polícia
'Deu Zebra' não chega nem perto de donos do jogo do bicho e policiais se revoltam em Campo Grande
Meio Ambiente
Sanesul é cobrada para eliminar descarte de lodo na região do Porto Geral
Benefício
Nascidos em dezembro têm até o dia 31 para aderir ao saque-aniversário
Infraestrutura
Recuperação de galeria no bairro cervejaria é urgente
Acidente
Motociclista sofre ferimentos em queda acidental
Inédito
Bonito recebe primeiro voo em conexão direta com Congonhas nesta quinta-feira (02)
Habitação
Decreto regulamenta projeto Lote Urbanizado e cria novas regras e prazos
Rio Brilhante
Empresários que tiveram prisão decretada na operação 'Dark Card' estão foragidos
Jovens Empreendedores
Alunos de Escolas Municipais de Porto Murtinho expõem produtos desenvolvidos em sala

Mais Lidas

Alerta
Estudantes de medicina denunciam faculdade boliviana por aulas presenciais com casos de Covid
Desdobramentos
Universidade de medicina na Bolívia responde denúncia e concede exame virtual
Farsa
Bolivianos são presos ao tentavam ir para a Europa com documentos paraguaios
Cidade
Briga de casal termina com marido ferido por faca