Menu
quarta, 04 de agosto de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Maio
Geral

Fifa afasta Blatter e Platini do futebol por 8 anos

21 dezembro 2015 - 09h23Portal Terra
O suíço Joseph Blatter e o francês Michel Platini, ex-presidentes da Fifa e da Uefa, respectivamente, foram punidos com oito anos afastamento "de toda atividade relacionada ao futebol, administrativa, esportiva ou de qualquer tipo", segundo decisão emitida nesta segunda-feira (21) pelo Comitê de Ética da Fifa. A sanção entra em vigor "de forma imediata" e é válida nos âmbitos nacional e internacional. Blatter também deverá pagar uma multa de 50 mil francos suíços (R$ 196 mil) e Platini outra de 80 mil (R$ 314 mil). O Comitê de Ética informou que o pagamento de dois milhões de francos suíços (R$ 7,8 milhões) feito pela Fifa a Platini em fevereiro de 2011, autorizado por Blatter, "não tinha base legal no acordo assinado por ambos os dirigentes em 25 de agosto de 1999". "Nem em sua declaração escrita nem em seu depoimento pessoal" Blatter conseguiu demonstrar "outra base legal" que justificasse esse pagamento. As alusões a um "acordo verbal" com Platini "não foram convincentes e acabaram rechaçadas" pela câmara do Comitê de Ética que estudou o caso. Esta instância considera que Blatter "não mostrou uma atitude ética, não aplicou as regras e regulações da Fifa e demonstrou uma execução abusiva de sua posição como presidente", com violação do artigo 13 do Código Ético da entidade, sobre as regras de conduta. Esse pagamento a Platini tammbém violou o artigo 20 do Código, relativo à oferta e recepção de presentes ou outros benefícios, e o artigo 19, que se refere ao conflito de interesses. "Ao não colocar primeiro os interesses da Fifa e ao não se abster de fazer algo contrário a esses interesses, Blatter violou seus deveres e violou o artigo 15 do Código de Ética sobre a Lealdade", diz a decisão divulgada nesta segunda-feira. Em relação a Platini, a câmara assinalou que não encontrou provas que de o francês tenha recebido o pagamento "em troca da execução ou omissão de uma ata oficial no contexto do artigo 21 do Código, relativo aos subornos e à corrupção". No entanto, "sua conduta sem uma base legal" viola os mesmos artigos referidos no caso de Blatter: recepção de presentes, conflito de interesses, lealdade e regras de conduta. Platini não quis prestar depoimento pessoalmente na semana passada perante o Comitê de Ética, o que foi feito por Blatter. O suíço renunciou ao posto de presidente da Fifa em junho, poucos dias após ser reeleito, após as investigações por suposta corrupção abertas nos Estados Unidos e na Suíça contra dirigentes da Fifa. Tanto ele como Platini tinham decretada uma suspensão provisória, punição que impediu o francês de se candidatar à presidência para suceder Blatter nas eleições que serão realizadas em fevereiro em Zurique, na Suíça.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Melhorias
Vereador solicita pavimentação da Rua Edu Rocha, no Guaicurus
De volta!
Câmara de Corumbá adota medidas mais flexíveis e retoma atendimento presencial
Como fica?
Universidades de MS devem manter aulas presenciais suspensas até o fim do ano
Olímpiadas
Rebeca Andrade será porta-bandeira do Brasil no encerramento
Calendário
Inscrições para o Incentiva+MS Turismo termina neste fim de semana
Destaque Nacional
Mais de 6 mil policiais já receberam a imunização completa em MS
Tempo
Primeira quinzena de agosto será marcada por calor e tempo seco
Vereador
Luciano Costa solicita psicólogos e assistentes sociais nas escolas municipais
Campanha
Dia 13 tem sessão solene em homenagem ao Agosto Lilás na Câmara
Respeito
Vereador propõe instituir Dia em Memória das Vítimas da Covid-19

Mais Lidas

Acidente
Motociclista sofre fratura na perna após colidir com carro
Doença
Primeiro caso de Fungo Negro em MS é confirmado na Capital
Boletim
54 cidades de MS têm taxa de letalidade da Covid abaixo do índice nacional
Vereador
Luciano Costa solicita psicólogos e assistentes sociais nas escolas municipais