Menu
segunda, 15 de julho de 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Fiems busca aproximar empresários de MS com o Governo do Paraguai

18 março 2016 - 18h33Sylma Lima
Durante o “Encontro Empresarial MS-Paraguai”, realizado nesta sexta-feira (18/03), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), o presidente da Fiems, Sérgio Longen, reforçou que a integração com o país vizinho é uma alternativa para favorecer a sustentabilidade das empresas. “Temos a convicção de que a esperança da produção empresarial está naquele país. Cada vez mais buscamos salvar as empresas e defendemos que elas sobrevivam e consigam se manter a competitividade”, afirmou. Sérgio Longen destacou o Programa Fomentar Fronteiras, criado para facilitar e fomentar a atividade econômica nos municípios da faixa de fronteira, vai conferir suporte à expansão de indústrias brasileiras no Paraguai. “Na prática, as empresas podem migrar parte da produção para o país vizinho usando a Lei de Maquila, ou seja, as empresas continuam instaladas em Mato Grosso do Sul, mas produzem com uma pauta fiscal diferenciada no Paraguai”, declarou. O ministro de Obras Públicas e Comunicações do Paraguai, Ramón Jiménez, detalhou os projetos de infraestrutura que facilitam a conexão logística entre Paraguai e Mato Grosso do Sul. “Nós temos o trecho que vai de Concepción até a foz do Rio Apa e que vai permitir a navegação nos 12 meses do ano. Além disso, a construção da rodovia que liga Carmelo Peralta, na fronteira com Mato Grosso do Sul, até a fronteira com a Argentina, e a construção de uma ponte ligando Vallemi, no Paraguai, a Porto Murtinho. As obras criam um corredor eficiente de trânsito de cargas para potencializar a capacidade logística para crescer mais rápido juntos”, pontuou. Já o ministro de Indústria e Comércio do Paraguai, Gustavo Leite, disse que o Paraguai se tornou uma plataforma de negócios para a região, já que 62 novas empresas se estabeleceram no país nos últimos anos. “A China do Mercosul está no Paraguai, sendo que as importações chinesas demoram cerca de 60 dias, enquanto no nosso país 24 horas. Temos um governo amigo que deseja o progresso e não conhecemos melhor programa social do que o emprego digno para a população”, falou. O secretário estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, reforçou o compromisso do governo de agilizar a construção da ponte sobre o Rio Paraguai em Porto Murtinho. Ele destaca que o Estado está executando um importante projeto com foco no desenvolvimento econômico na região de fronteira. Para que a integração ocorra é preciso antes de tudo, resolver o problema de logística. “A posição do Paraguai é de substituir as importações chinesas e não disputar as empresas entre Brasil e Paraguai”, afirmou. O deputado estadual e presidente da Comissão Permanente de Turismo, Indústria e Comércio da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa, reforçou o apoio da entidade na aproximação entre os países. “Todo instrumento legal para objetivar as obras e fazer essa integração cada vez mais forte a Assembleia sempre estará presente”, comentou. Para o empresário Fabrício Lalucci, da Pais & Filhos, a proximidade e agilidade são atrativos para a produção no Paraguai. “O trânsito marítimo da China acaba demorando muito, então a gente tem que aproveitar essa oportunidade e estudar o máximo porque é viável, principalmente para nós que estamos em Mato Grosso do Sul”, pontuou. Já o empresário da Alimentos Dallas, Valdir José Zorzo, disse que a empresa é um dos maiores compradores de trigo do Paraguai.  “A grande vantagem de se instalar no país vizinho seria a energia elétrica”, afirmou

Deixe seu Comentário

Leia Também

Aumento de Temperatura
Ecoa analisa recuo do fogo no Pantanal e alerta para risco de novos incêndios nos próximos dias
Madrugada
Morador de rua morre em noite com frio de -4ºC em bairro da Capital
Na Capital
MS abre Paralimpíadas Escolares com foco na inclusão e no poder do esporte em transformar vidas
Virtual
Iphan realiza oficina de divulgação do Prêmio Rodrigo no Mato Grosso do Sul
Operação Pantanal II
Forças Armadas montam base avançada para acolher 100 brigadistas no Pantanal de MT
Conscientização
Dia Mundial do TDAH: especialista fala sobre sintomas, diagnóstico e tratamento
Destaque
Senac MS recebe selo 'melhores empresas para se trabalhar' pela segunda vez
Aposta
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 15 milhões
Meio Ambiente
Biólogos tentam salvar fauna ameaçada pelo fogo no Pantanal
Plantão
Bombeiros combatem incêndios em terrenos baldios de Corumbá e Ladário

Mais Lidas

Madrugada
Morador de rua morre em noite com frio de -4ºC em bairro da Capital
Tempo
Sábado amanhece nublado e com termômetros marcando mínima de 10°C em Corumbá
Corumbá tem máxima de 18°C
Aumento de Temperatura
Ecoa analisa recuo do fogo no Pantanal e alerta para risco de novos incêndios nos próximos dias
Operação Pantanal II
Forças Armadas montam base avançada para acolher 100 brigadistas no Pantanal de MT