Menu
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Exportação estadual de industrializados fecha ano de 2015 com queda de 21,9%

20 janeiro 2016 - 11h39Assessoria
A receita com as exportações de produtos industrializados de Mato Grosso do Sul fechou 2015 com queda de 21,9% em relação ao ano de 2014, diminuindo de US$ 3,68 bilhões para US$ 2,87 bilhões, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. Em relação ao volume, no mesmo período, a redução foi de 20%, saindo de 11.615.600 toneladas para 9.288.241 toneladas, sendo que no ano passado os produtos industrializados representaram 61% de tudo que foi exportado pelo Estado, enquanto em 2014 esse percentual chegou a 70%. Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, em 2015, as maiores reduções ocorreram nos grupos “Extrativo Mineral”, “Complexo Frigorífico”, “Couros e Peles”, “Óleos Vegetais”, “Papel e Celulose” e “Açúcar e Etanol”, que proporcionaram, no comparativo com o ano anterior, uma redução superior a US$ 810 milhões. “Em dezembro, a venda externa de produtos industriais totalizou US$ 266,8 milhões, queda nominal de 6,4% em relação ao mesmo mês de 2014, quando o valor foi de US$ 285,0 milhões. Quanto ao volume, no mês, a queda foi de 9,4%”, detalhou.   Desempenho Em 2015, a receita de exportação do grupo “Papel e Celulose” totalizou US$ 1,07 bilhão, indicando queda de 1,8% em relação a 2014, quando as vendas foram de US$ 1,09 bilhão. O resultado verificado teve como principal influência a diminuição das aquisições em importantes mercados compradores da celulose sul-mato-grossense, com destaque para a Holanda, Vietnã, Estados Unidos, França, Emirados Árabes Unidos e Coreia do Sul, que, somados, compraram US$ 80 milhões a menos, quando comparado com o ano passado. No “Complexo Frigorífico”, a receita de exportação em 2015 alcançou o equivalente a US$ 876,5 milhões, apontando queda de 27,1% sobre o ano anterior, quando o total ficou em US$ 1,2 bilhão. A redução observada se deu, principalmente, por conta da forte diminuição das compras em importantes mercados para as carnes de Mato Grosso do Sul, com maior peso para a Rússia, que sozinha foi responsável por uma redução superior a US$ 251 milhões, enquanto na sequência, na mesma condição, aparecem Hong Kong, Japão e Arábia Saudita, totalizando US$ 100,5 milhões.   Outros grupos Em 2015, no grupo “Açúcar e Etanol”, a receita de exportação fechou o ano em US$ 348,9 milhões, queda nominal de 1,7% sobre o ano anterior, quando as vendas foram de US$ 355,1 milhões. O resultado foi influenciado, principalmente, pela diminuição das compras realizadas pela Malásia, Geórgia, Iêmen, Reino Unido, Uruguai, Emirados Árabes Unidos, Egito e Israel, que, somados, reduziram em quase 177 mil toneladas o volume do açúcar comprado de Mato Grosso do Sul, enquanto, em valores, a queda foi superior a US$ 79 milhões. Outro fator com bastante peso no desempenho apresentado foi a redução de 16,5% no preço médio da tonelada do produto. Já o grupo “Óleos Vegetais” fechou o ano de 2015 com receita equivalente a US$ 176,9 milhões, apontando queda de 23,7% sobre o ano de 2014, quando as vendas alcançaram US$ 231,6 milhões. O desempenho foi fortemente influenciado pela queda de 60% nas compras realizadas pela Holanda, Tailândia, França, Reino Unido e Coreia do Sul, sendo que os cinco países estavam entre os seis principais destinos das vendas de Mato Grosso do Sul em 2014, com participação equivalente a 77%, sendo que em valores a soma das aquisições desses países alcançava US$ 178 milhões.   Minério e couros Quanto ao grupo “Extrativo Mineral”, a receita de exportação em 2015 alcançou o equivalente a US$ 183,8 milhões, indicando recuo de 64,7% sobre o ano de 2014, quando as vendas foram de US$ 520,6 milhões. Resultado fortemente influenciado pela queda de 52% no preço médio da tonelada do minério de ferro, bem como pela redução de 38% no volume comercializado do produto. Em valores, o preço médio da tonelada caiu de US$ 69,00 em 2014 para US$ 33,00 em 2015. Já em relação ao volume, o total vendido em 2015, alcançou o equivalente a 4,18 milhões de toneladas, contra 6,79 milhões de toneladas no ano passado. Por fim, os minérios exportados por Mato Grosso do Sul tiveram a Argentina como principal destino com 97,3% do total ou US$ 178,8 milhões. No grupo “Couros e peles”, a receita de exportação em 2015 alcançou US$ 121,9 milhões, mostrando queda de 35,4% sobre o ano anterior, quando as vendas foram de US$ 188,7 milhões. O resultado foi influenciado, basicamente, pela redução das compras efetuadas pela China, Hong Kong, Tailândia, Itália e Vietnã que, somados, proporcionaram receita inferior em US$ 53,6 milhões. Quanto ao volume, foram vendidas 7,4 mil toneladas a menos para esses países, indicando uma redução de 18,1%. Somado a isso, no mesmo período, também houve a diminuição de 19% do preço médio da tonelada do couro exportado por Mato Grosso do Sul.        

Deixe seu Comentário

Leia Também

PGE
Vídeo sobre planejamento financeiro está disponível no canal da PGE/MS
SAÚDE
Fiocruz espera ter 'protagonismo' na vacinação em abril com 30 milhões de doses
NOTA MS PREMIADA
Chance de ganhar no Nota MS Premiada é 28 vezes maior do que na Mega-Sena
TRÂNSITO
Capotamento na BR-163 mata adolescente e deixa motorista em estado grave
EDUCAÇÃO
IFMS oferece vagas para portadores de diploma e transferências no Campus Corumbá
SAÚDE
Brasil tem recorde de mortes por covid-19 pelo terceiro dia seguido
ECONOMIA
Acumulada, Mega-Sena sorteia hoje R$ 50 milhões
ECONOMIA
Banco do Brasil ajuda estados e municípios a cobrar impostos via Pix
TURISMO
Fornatur e ABEAR se reúnem para alinhar acordos com empresas aéreas durante pandemia
GERAL
Agesul conclui manutenção de muitas estradas após período de chuvas

Mais Lidas

EDUCAÇÃO
IFMS oferece vagas para portadores de diploma e transferências no Campus Corumbá
TRÂNSITO
Capotamento na BR-163 mata adolescente e deixa motorista em estado grave
GERAL
Complexo hospitalar de Corumbá está com 85% de sua estrutura pronta
PESCA
PMA lança e disponibiliza Cartilha do Pescador 2021 com todas regras de pesca