Menu
sexta, 18 de setembro de 2020
Andorinha - Linha em Operação
Andorinha - Linha em Operação
Geral

Estado melhora transparência no ranking nacional de combate a pandemia

29 junho 2020 - 09h04Gesiane Sousa

Um mês após o lançamento do estudo que fiscaliza a aquisição emergencial para o combate a Covid-19 nos estados e capitais brasileiras, foi constatado  melhora significativa nos níveis de transparência dos processos. O movimento global, Transparência Internacional – Brasil, quem realiza o acompanhamento dos dados, divulgou nesta segunda-feira (29), a primeira atualização do Ranking de Transparência no Combate à COVID-19. Os níveis de transparência sobre contratações emergenciais no enfrentamento da pandemia de 26 estados brasileiros e suas capitais, além do Distrito Federal, foram reavaliados e mostraram que governadores e prefeitos sentiram a pressão da sociedade e reagiram.

Mato Grosso do Sul teve alta de 13 pontos adiante da primeira avaliação, subiu para 73,4 pontos. Porém, com a melhoria expressiva da transparência em outras unidades da Federação, o estado caiu no ranking, da 13ª para 19ª colocação. Seu nível de transparência manteve-se na categoria "bom".

ranking estados_transparência brasilRanking dos estdaos brasileiros divulgado pela Transparência Brasil.


Campo Grande avançou bastante. Com 38 pontos a mais, o nível de transparência sobre contratações emergenciais para enfrentamento da pandemia na cidade passou de uma avaliação "regular" para "ótima". A capital do estado subiu assim da posição de número 12º no ranking para 6º. A escala vai de zero a 100 pontos, na qual zero (péssimo) significa que o ente é avaliado como totalmente opaco e 100 (ótimo) indica que oferece alto grau de transparência.

Ranking das capitais brasileiras divulgado pela Tranparência Brasil.

Para Guilherme France, coordenador de pesquisa da Transparência Internacional - Brasil, "os resultados comprovam que, quando há pressão social, há mudança. É importante reconhecer o mérito dos gestores públicos nesse avanço, mas ainda mais importante é a lição que fica sobre o papel da sociedade. Quando lançamos a primeira avaliação, a imprensa deu ampla cobertura e a sociedade começou a pressionar, insatisfeita com os resultados ruins. Em seguida, fomos procurados por prefeituras e governos estaduais do Brasil inteiro interessados em melhorar e aumentar a transparência das informações que fornecem, mas também porque sabiam que estariam sob os holofotes novamente na segunda rodada. E o trabalho não termina aqui. Ainda há o que melhorar e vamos subir mais a barra na próxima rodada da avaliação".

Brasil

Doze estados e 15 capitais deixaram para trás uma avaliação de "regular" a "péssima" e passaram para as categorias "bom" e "ótimo". Espírito Santo, entre os estados, e João Pessoa, entre as capitais, consolidaram sua liderança no comparativo, melhoraram ainda mais e atingiram a pontuação máxima: 100 pontos. Hoje, entre as administrações públicas avaliadas, não há mais nenhuma cujo nível de transparência é classificado como péssimo. Não existe também mais nenhum estado avaliado como "ruim". Quanto às capitais, nove delas tinham transparência classificada como "ruim" no ranking anterior e hoje isso ocorre com apenas uma - Porto Velho.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tráfico de Drogas
PRF apreende 47 quilos de cocaína que saiu de Corumbá
Atualização Covid-19
Corumbá registra recorde de 123 positivos em 24 horas
Concurso Público
Estado convoca mais 252 agentes penitenciários
Fiscalização
Operação Água aumenta sensação de segurança na Fronteira
Barco encalhado
Menor nível da história deixa rio Paraguai sem condições de navegabilidade
Eleições 2020
Disputa pela prefeitura de Ladário tem sete candidatos
154 em tratamento
Equipe de Médicos sem Fronteiras reforça atendimento da Covid no Presídio de Corumbá
Acidente
Caminhão frigorífico tomba na BR próximo a Porto Murtinho
Resgate Urgente
Colombiano em surto morre após cair de poste na fronteira
Com a queda, vítima sofreu traumatismo craniano
Força Tarefa
Sobrevoo identifica fogo em mata fechada a 30 quilômetros do perímetro urbano

Mais Lidas

Unindo Esforços
Ribeirinhos são regatados de incêndio no Porto da Manga
Na Santa Casa
PM homenageia profissionais da saúde que atuam na linha de frente contra o Covid
Flagrante
Homem é multado em R$ 5 mil provocar incêndio urbano
Atualização Covid-19
Boletim desta quinta confirma mais 11 óbitos e 831 novos casos de Covid-19 no Estado