Menu
domingo, 25 de fevereiro de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Geral

Estação Primeira canta o ciclo da água e da vida no Pantanal

13 fevereiro 2024 - 01h45Gesiane Sousa

Devido o incidente com a chuva que atingiu a cidade no último sábado (10), o desfile da Estação Primeira do Pantanal era um dos mais aguardados da noite. Na ocasião, o presidente da agremiação, Valber Pierre, desabafou nas redes socais monstrando os carros alegóricos destruídos pela tempestade. A escola teve então apenas dois dias para trabalhar na produção de suas alegorias. 

Mostrando superação e garra, a escola conseguiu colocar seu carnaval na avenida com o enredo: "Das águas Xaraés, o ciclo da vida, a exuberância da fauna e flora, surge a comitiva da esperança" com 16 alas e quatro carros alegóricos.

Na comissão de frente, 10 bailarinos, vestindo fantasias nas cores azul e prata, com pedras fruta-cor, representaram as águas calmas do Xaraés, nome dado ao Pantanal pelos europeus na época da colonização. 
O casal de mestre-sala e porta bandeira, vieram representando a lenda do minhocão, cobra que nas noites de lua cheia, se esconde por debaixo da água, próximo as pontes e casas de palafita, através das sombras de pescadores mortos no rio. A saia da porta bandeira veio repleta de escamas. No entorno do casal, oito componentes representavam os guardiões dos mistérios das águas.

A escola inicia suas alas com as baianas, que no contexto do desfile representam a fonte da vida, em referência ao período da cheia no Pantanal. 

Rainha Thalia Araújo veio representando a sereia Yara. Foto: Capital do Pantanal

A rainha de bateria, Thalia Araújo, representa a Yara, sereia folclórica conhecida por seduzir homens a beira do rio com seu canto, levando-os para o fundo das águas. A bateria, vestida nas cores azul e prata, representam as fabulosas histórias de pescadores, fantasiosas e divertidas. 

A ala das passistas, com 10 componentes, representou o encanto das águas, onde nascem as lendas pantaneiras. Ritmistas vestiam fantasias azul com delatores pratas e pedrarias douradas.

Os seres aquáticos e os indígenas Xaraés foram representados nas alas três e quatro. Em seguida, uma composição de chão, coreografada, trajando fantasias inspiradas nas roupas dos colonizadores, representava as águas navegadas pelos portugueses. Em alusão à bandeira de Portugal, os 10 componentes usavam fantasias nas cores vermelho, verde e branco.

O primeiro carro alegórico, trouxe os mistérios e lendas do mar de Xaraés. Na alegoria, esculturas e destaques indígenas. 

No segundo setor, onde "tudo acontece em função das águas", referências das belezas da fauna e da flora do pantanal passam até a sétima ala.  Em seguida, o povo ribeirinho é homenageado por 10 componentes em uma composição de chão coreografada. 

A resistência pantaneira é o destaque do segundo carro alegórico, que abre espaço para a renovação da vegetação no Pantanal e para o homem pantaneiro, que tem a ala de número 10 em sua homenagem.
Uma terceira composição, com 10 componentes, pede por paz, para que a população não cause mais incêndios e outros crimes ambientais no bioma.  A partir deste ponto, a escola aborda os mais diversos crimes ambientais que colocam em risco a existência do Pantanal, entre outros o desmatamento e as queimadas, responsáveis por destruir vegetações e causar a morte de tantos animais.

O desfile entra em seu último setor incentivando o turismo sustentável e a preservação de animais símbolo do bioma, como a onça pintada. A escola levanta a bandeira do preservar é preciso e encerra seu desfile com o quarto carro,  em formato de navio, fazendo referência ao turismo de contemplação e a pesca esportiva que tem crescido cada vez mais na região. 
 

Receba as notícias no seu Whatsapp. Clique aqui para seguir o Canal do Capital do Pantanal.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Contra a Dengue
Bairros de Ladário recebem força-tarefa de limpeza neste sábado (24)
Reitoria
Ainda sem eleição direta, UFMS escolhe novo reitor em maio
Hoje
Grupo Vozes Especiais realiza workshop no Moinho Cultural
Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Imunização
Confira horário de vacinação contra dengue em Corumbá e Ladário neste sábado
Seguia para Capital
Mulher é presa com 2,3 kg de maconha na BR 262
Planejamento
MPT propõe parceria estratégica para prevenir trabalho escravo contemporâneo em MS
Fiocruz
Especialistas alertam para aumento da taxa de suicídio entre crianças e jovens
Aposta
Mega-Sena pode pagar hoje prêmio de R$ 110 milhões
Operação Ágata
Passageiro é flagrado transportando cocaína de Corumbá para Capital

Mais Lidas

Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Na entrada
Perícia estima que morte de homem encontrado em mata na cidade tenha ocorrido há 4 dias
Vindo do RJ
Boliviano de 21 anos é detido com 35 celulares sem nota fiscal
Últimas 24h
Plantão dos Bombeiros registra resgate no Pantanal, óbito e acidente de trânsito