Menu
quarta, 22 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Envolvidos na morte de jovem após briga por cachorros se apresentam na delegacia

05 abril 2018 - 09h59G1

A Polícia mantém, em uma cela da 2ª Delegacia, na região norte de Campo Grande, um dos suspeitos de participar de briga por cachorros e morte de um jovem de 21 anos. O rapaz de 20 anos compareceu ao lado irmão de 17 anos, que também tem envolvimento no crime. O pai deles, que é apontado como o atirador, continua foragido, ainda de acordo com a investigação.

"A advogada entrou em contato conosco e eles se apresentaram na delegacia. Ainda estamos na captura do adulto responsável pelos disparos. O enteado dele permanece em uma cela aqui e o adolescente foi ouvido e encaminhado para a Deaij [Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude]", afirmou ao G1 o delegado Sérgio Luiz Duarte, responsável pelas investigações.

Conforme o delegado, a prisão do suspeito é temporária por 30 dias e pode ser prorrogada pelo mesmo período, sem qualquer prejuízo para a preventiva. Os envolvidos devem responder por homicídio qualificado por traição ou emboscada, omissão de cautela do animal, que é uma contravenção penal, além da lesão corporal dolosa. , "É um crime hediondo", ressaltou Duarte.

Além da morte, os envolvidos também tentaram sequestrar e torturar um adolescente de 17 anos, que estava com a vítima e já tinha sido ferido a coronhadas. "A investigação aponta que o adolescente foi ferido e os suspeitos ainda tentaram colocá-lo dentro do carro, com a intenção de fazer ainda mais maldades. Eles só não conseguiram porque passava muitos carros e o rapaz resistiu, enquanto o outro saiu correndo após o tiro e morreu metros adiante", comentou recentemente Duarte.

Entenda o caso

A confusão começou quando o jovem assassinado passou próximo à residência de um dos suspeitos, no Jardim Seminário, acompanhado dos dois cachorros e três amigos e o cão da raça pitbull escapou. Os animais começaram a brigar e, para separar, os amigos da vítima empurraram e chutaram o cachorro do desconhecido. O fato ocorreu no dia 22 de março e três pessoas foram identificadas.

O dono do pitbull não gostou  e eles começaram a discussão. Os amigos decidiram ir embora, sentido à avenida Tamandaré. Mas, em seguida, o homem começou a persegui-los, acompanhado com duas pessoas em um carro prata. Segundo a polícia, um deles estaria armado.

Os envolvidos começaram outra confusão e um dos suspeitos atirou contra a vítima, atingindo as costas dele. O jovem, que era domador de cavalos e trabalhava em um rancho da cidade, correu por alguns metros e caiu no cruzamento das ruas Seminário e Frutuoso Barbosa. O adolescente que estava com ele também foi ferido a coronhadas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Serviço
Sesc inaugura nova unidade em Corumbá
Arma Apreendida
Polícia prende autor após perseguição e troca de tiros no Cristo Redentor
Em Campo Grande
MDB filia novos membros para juventude do partido
Luto
Armando Anache morre aos 91 anos no Rio de Janeiro
Campanha
Corumbaense pode descartar medicamentos em drive thru nesta quinta (23)
Em Corumbá
Abertas as inscrições para o Festival Internacional de Pesca Esportiva
"Dark Money"
Operação cumpre mandados contra esquema que desviou mais de 23 milhões dos cofres de Maracaju
Só piora
Cinco incêndios urbanos foram registrados nas últimas 24 horas
Fazendo xixi
Mulher cai em ribanceira de 10 metros na Avenida General Rondon
Vento Forte
Figueira cai sobre residência e danifica rede elétrica no Loteamento Pantanal

Mais Lidas

Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Tempo
Inverno se despede com temperaturas acima dos 40°C e umidade do ar em níveis críticos