Menu
domingo, 24 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Empresários de Corumbá fazem reinvindicações a representantes do governo em reunião da Rota

15 março 2016 - 16h14Gesiane Medeiros
A Rota do Desenvolvimento estará aberta ao público somente a partir das 14 horas desta terça-feira, porém no período desta manhã a sala de governo recebeu empresários e representantes de secretarias estaduais e municipais, para discutir temas importantes para o desenvolvimento econômico da região. A mesa composta pelo Diretor Presidente da Fundação de Turismo, Nelson Cintra; Secretário Adjunto da Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico), Ricardo Senna e também pelo Secretário de Indústria e Comércio de Corumbá, Pedro Paulo Marinho.Na oportunidade, empresários e representantes de setores econômicos da cidade puderam apresentar necessidades e reivindicações para os líderes governamentais. Como no caso de Otávio Philbois, empresário e presidente do sindicato do comércio varejista de Corumbá. Otávio pediu atenção do governo para o desenvolvimento e crescimento econômico da região através da valorização do comércio, “precisamos que o governo busque maneiras que facilite a vida dos empresários com a exoneração do ICMS (Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços)”, exemplificou o empresário. Outra reivindicação de Otávio foi pela criação da zona franca entre Brasil e Bolívia, fronteira com Corumbá. “Convivemos com o comércio boliviano há anos e não temos problemas com eles, mas precisamos estabelecer pontos que oficializem um ganho para ambos”, afirmou o representante do comércio varejista da cidade. Em resposta, o secretário adjunto da Semade, Ricardo Senna, afirmou que alguns dos pontos elencados por Otávio, já são discutidos no governo, inclusive referente a redução dos impostos. “O governo já entendeu que não somos nós que geramos emprego e renda, e sim os empresários, mas infelizmente tivemos que tomar medidas momentâneas não muito populares quanto a arrecadação”, o representante afirmou ainda que todas as considerações serão encaminhadas à apreciação do governador, Reinaldo Azambuja.As reivindicações mais incisivas ficou por parte de Joice Marques, empresária do turismo de pesca e presidente da Comtur (Conselho Municipal de Turismo). Joice foi enfática ao solicitar um olhar especial pela região no âmbito do Turismo de Pesca, para a empresária, os direitos de trabalho do setor estão inferiores ao necessário. “Temos um turismo de pesca natural, robusto, dinâmico e setorizado. Cada turista de pesca que desembarca em Corumbá é uma indústria sem chaminé, porque ele sozinho gera mão de obra local e renda”, citou Joice cobrando incentivos por parte das autoridades para regulamentação do setor. “Tem cidades que estão criando rios pequenos e produzindo turismo de pesca, temos que brigar para nos manter como a principal rota do setor no Brasil, os holofotes devem estar virados para gente”, disse Joice. Ricardo Senna, concordou com as considerações da empresária e disse que soluções para o setor começarão a ser discutidas inclusive durante a Rota do Desenvolvimento, nesta quarta-feira (16) às 17h, em reunião na sala de governo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flagrante
Dois turistas são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória no rio Miranda
Alerta
Últimos dias para inscrições em editais da Funarte
Imunização
Quem pode se vacinar contra Covid neste fim de semana
1 hora a menos
Agepan defende o retorno do horário de verão para economia de energia em MS
74 vagas
Concurso público da Sanesul recebe inscrições até 11 de novembro
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19
Orientação
O que fazer para prevenir problemas durante e após temporais
CNH MS Social
Programa de habilitação gratuita já tramita na Assembleia Legislativa
Tempo
Chuva ganha força a partir deste sábado e pode trazer nova tempestade para MS
Precaução
Tradicional Procissão Fluvial é cancelada devido previsão de mal tempo

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19