Menu
sábado, 17 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

Em troca de mistura, pai deixava filha ser estuprada por "irmãos de igreja

09 maio 2018 - 14h23Correio do Estado

A Polícia Militar resgatou uma menina de 11 anos que era estuprada em residência no Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, na tarde de ontem. O pai, de 40 anos, entregou a filha a dois "irmãos de igreja", de 56 e 58 anos, em troca de R$ 200 para comprar mistura. De acordo com a Polícia Civil, esta não seria a primeira vez. Inconformados, moradores ameaçaram matar um dos autores e tentaram linchá-lo, mas a PM conseguiu impedir. Três homens foram presos em flagrante pela Polícia Militar, na Capital

Segundo apurado, vizinhos desconfiaram de movimentação suspeita em um dos imóveis da região, e acionaram a polícia informando que havia uma menina e dois homens no local. Quando os militares chegaram, ouviram os gritos da criança pedindo socorro. Um dos PMs pulou o muro e arrombou a porta, oportunidade em que flagrou a vítima sendo violentada pelo morador. O homem, de 58 anos, vestia apenas calça jeans e estava com o zíper aberto.

Ao notar a presença da polícia, a criança correu assutada na direção da viatura e relatou os abusos. Neste momento, moradores revoltados com os fatos, começaram a jogar pedras na direção da casa e tentaram linchar o autor. Os policiais precisam efetuar disparos de advertência e chamaram reforço de outras equipes, já cada vez mais pessoas enfurecidas tentavam invadir a residência. Havia pelo menos 70 moradores no local conforme a PM.

Quando as demais viaturas chegaram, a população foi contida e uma policial entrevistou novamente a menina, que relatou os fatos com mais detalhes. O homem confessou que praticava os atos juntamente com um amigo, de 56 anos, que havia ido embora momentos antes da chegada dos policiais. Ele forneceu endereço do outro envolvido e informou que o pai da menina, de 40 anos, também estavam envolvido e seria responsável por agenciar os encontros.

Os três foram encaminhados ao plantão da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), já que a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) não teve expediente, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Na delegacia, o pai confessou que havia recebido R$ 200 para deixar a filha no local. Além disso, assumiu ter enviado a menina outras vezes, mas que anteriormente nunca recebeu vantagens financeiras. Ele e os dois estupradores estão presos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
SES lança serviço de consulta a resultados de exames da Covid-19 no próprio site
GERAL
Deputada visita Hemonúcleo de Corumbá e constata caos
GERAL
Salão de Beleza em Ladário pega fogo
COVID-19
Corumbá destaca-se em número de altas a pacientes com Covid
GERAL
Cassems realiza Assembleia Geral Ordinária para prestação de contas no dia 22
GERAL
UFGD e Prefeitura de Ladário querem ampliar projetos na Base Baía Nega
ACESSIBILIDADE
Projeto de Lei obriga símbolo do TEA em placas de atendimento prioritário
GERAL
Prazo para preenchimento do PGDI começa nesta quinta-feira
DIREITOS HUMANOS
Agressões contra crianças aumentaram na pandemia, diz especialista
GERAL
Projeto de Lei prevê publicação de lista de espera de procedimentos médicos na internet

Mais Lidas

COVID-19
Corumbá destaca-se em número de altas a pacientes com Covid
GERAL
Salão de Beleza em Ladário pega fogo
OPERAÇÃO
Polícia Federal investiga fraude em Concurso Público
GERAL
Deputada visita Hemonúcleo de Corumbá e constata caos