Menu
domingo, 11 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

Em palestra, presidente da Biosul defende virada na condução da economia

10 julho 2018 - 09h29Kamilla Marques

Ao participar da palestra do jornalista especializado em economia Carlos Alberto Sardenberg, realizada na noite de segunda-feira (09), no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, pela Rádio CBN Campo Grande com patrocínio da Fiems, o presidente da Biosul (Associação dos Produtores de Bionergia de Mato Grosso do Sul), Roberto Hollanda, reforçou que o Brasil está em um momento político importante para dar uma virada na estratégia de condução da política econômica.

“A questão econômica é o cerne da preocupação da maioria dos candidatos, a diferença é como cada um vai agir. Nesse sentido é muito importante eventos como esse para aprendermos um pouco mais, ver a opinião de outras pessoas para que a gente possa avaliar melhor, sugerir. Como representantes da indústria temos condições de contribuir e apresentar nossa visão e estar aqui é importante porque ajuda nesse processo de construção”, afirmou Roberto Hollanda. 

Com relação às expectativas com as eleições presidenciais, o presidente da Biosul acredita que o candidato eleito terá amplo apoio da população. “Ele vai estar com a faca e o queijo na mão porque o País todo clama por mudança e ninguém está satisfeito. Independentemente de quem seja eleito, acho que ele vai ter apoio da sociedade para implementar mudanças e aí entra a necessidade de diminuição do Estado, com reformas estruturantes, como a da Previdência”, completou.

Especialista

Com a palestra “Retomada do Crescimento Econômico Brasileiro”, Carlos Alberto Sardenberg, que é funcionário do Grupo Globo e âncora do jornal CBN Brasil, apresentou um panorama da economia mundial e nacional e destacou que o controle da dívida pública é o principal caminho pelo qual o Brasil pode começar a sair da crise.

“O Brasil foi o único país que apresentou recessão no mesmo período em que todos os outros apresentaram crescimento. Agora estamos melhorando, com a economia dando sinais de melhora. No entanto, é preciso enxugar a máquina pública, porque gastamos muito com pagamento da previdência com a folha de funcionários e isso está quebrando o País. A Reforma da Previdência é uma medida urgente para não quebrarmos”, alertou Sardenberg.

Além disso, o jornalista ressaltou que o processo de recuperação da economia brasileira arrefeceu com a proximidade das eleições. “O processo eleitoral está muito aberto e não temos ideia de quem pode ser o novo presidente e qual será sua política econômica. Isso reduz os índices de confiança de todos os setores, como consumidores, indústria, comércio, construção e serviços, traz instabilidade e redução de investimentos”, salientou.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
MUDANÇA NO CTB
Nova Lei entra em vigor com alterações sobre uso de farol em rodovias
ECONOMIA
Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado
GERAL
Corumbá recebe primeira remessa de queijos produzidos em assentamento rural
ESPORTE
Botafogo e Volta Redonda enfrentam-se neste sábado à noite
GERAL
CMDCA realiza neste sábado prova de conhecimento específico para Conselheiros Tutelares Suplentes
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
GERAL
Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

Mais Lidas

POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus